Ministros do TSE estudam se Bolsonaro cometeu crime ao atacar urnas eletrônicas

Outra tese discutida na Corte é se houve propaganda eleitoral antecipada na live

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

 

Ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) estudam se nos ataques do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao sistema eleitoral, que foram feitos em uma live na última quinta-feira (29), houve abuso de poder. As informações são da âncora da CNN Daniela Lima.

Apesar de considerarem um artifício político do líder do Executivo, o grupo da Corte já considera impossível rebater as falas apenas com notas de repúdio. Dessa forma, o questionamento avaliado se dá por Bolsonaro ter utilizado a estrutura do Palácio do Planalto para promover teses infundadas de fraudes nas urnas eletrônicas.

Outra discussão do TSE é se o presidente da República realizou uma propaganda eleitoral antecipada, por referir-se de maneira perojativa a possíveis adversários nas eleições do ano que vem, como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Antes da live, o presidente do TSE, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso, já havia deixado algumas recomendações detalhadas, como rebater em tempo real os argumentos utilizados por Bolsonaro e sistematizar e enviar para redações de todo o país as respostas da Corte a todas as alegações antigas feitas por ele sobre o tema.

Bolsonaro tem alta e deixa hospital em São Paulo (18-07-2021)
Bolsonaro após deixar hospital em São Paulo (18-07-2021)
Foto: CNN / Reprodução

Publicado por Evandro Furoni

Mais Recentes da CNN