Molica: Bolsonaro sabe que impeachment de ministros do STF não tem menor chance

No quadro Liberdade de Opinião, jornalista Fernando Molica analisou reação nos bastidores do Planalto sobre insistência do presidente em tema

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

No quadro Liberdade de Opinião desta terça-feira (17), Fernando Molica analisou a repercussão nos bastidores do Palácio do Planalto sobre o pedido de processo de impeachment de dois ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) quer apresentar.

Assessores próximos a Bolsonaro tentam convencê-lo a desistir de ir até o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), com essa demanda. Tanto oposição como aliados do governo não acreditam no avanço dessas investigações. A ideia do presidente da República causou reação de 14 governadores, que divulgaram uma carta em apoio ao STF.

“[Bolsonaro] sabe que esse processo de impeachment dos dois ministros do Supremo não tem a menor chance de avançar”, avaliou Molica. “Se havia alguma possibilidade, ontem, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, deixou muito claro que o papel do líder político é unir o país e não desuni-lo, ou seja, mandou um recado mais do que claro.”

“A lógica de ‘Fla x Flu’ move o presidente. Ele sempre precisa de uma polêmica, sempre foge dos assuntos sérios. Hoje, tem a possibilidade de votação da reforma tributária na Câmara e não sabemos o que o presidente pensa sobre isso. Se ele é contra ou a favor, pois ele fica sempre mandando temas para a sua militância”, disse o jornalista.

O Liberdade de Opinião tem a participação de Fernando Molica e Alexandre Garcia. O quadro vai ao ar diariamente na CNN.

Fernando Molica no quadro Liberdade de Opinião
Fernando Molica no quadro Liberdade de Opinião
Foto: CNN Brasil (17.ago.2021)

As opiniões expressas nesta publicação não refletem, necessariamente, o posicionamento da CNN ou seus funcionários.

Mais Recentes da CNN