Molica: Voto impresso beneficiaria apenas quem controla as estruturas de poder

No quadro Liberdade de Opinião, jornalista Fernando Molica analisou rejeição da PEC do Voto Impresso na Câmara dos Deputados

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

No quadro Liberdade de Opinião desta sexta-feira (6), Fernando Molica falou sobre a rejeição da PEC do Voto impresso na Câmara dos Deputados. Foram 23 deputados contrários à impressão do voto como procedimento obrigatório nas eleições, contra 11 favoráveis. 

Apesar da derrota na comissão especial formada para analisar o texto do deputado Filipe Barros (PSL-PR), a proposta poderá ser levada para votação diretamente pelo plenário da Casa, segundo o presidente da Câmara, Arthur Lira

“Ontem a noite, conversei com uma importante liderança do Centrão que disse que Arthur Lira iria tentar um texto de conciliação para evitar que houvesse vencedores e derrotados diante da radicalização e da briga com o Supremo Tribunal Federal (STF). Lira buscaria alguma saída política para isso. Há essa possiblidade”, afirmou Molica.

“Agora, um ponto fundamental: no melhor estilo bolsonarista, o que foi votado ontem era muito mais radical do que o projeto original”, disse o jornalista. “A ideia original, que foi vendida o tempo inteiro, era de que o voto impresso seria uma conferência na medida em que houvessem dúvidas sobre o resultado de votação naquela urna.”

“Só que o substitutivo que foi apresentado ontem pelo Filipe Barros, ou seja, o que foi votado, diz que a apuração dos votos se daria exclusivamente de forma manual, por meio da contagem de cada um dos registros impressos”, completou.

“Isso, em tese, poderia ser bom, mas na prática seria horrível. Isso beneficiaria muito quem tem controle da máquina policial, quem tem controle das estruturas de poder e até sobre os setores mais marginalizados da sociedade brasileira”, concluiu Molica.

O Liberdade de Opinião tem a participação de Fernando Molica e Alexandre Garcia. O quadro vai ao ar diariamente na CNN.

Fernando Molica no quadro Liberdade de Opinião
Fernando Molica no quadro Liberdade de Opinião
Foto: CNN Brasil (6.ago.2021)

As opiniões expressas nesta publicação não refletem, necessariamente, o posicionamento da CNN ou seus funcionários.

(Publicado por: André Rigue)

Mais Recentes da CNN