Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Moraes agradece liderança de Rosa Weber durante “tentativa de golpe contra a democracia”

    Ministro exaltou atuação da presidente do STF durante “crise contra a democracia”

    A ministra do STF Rosa Weber
    A ministra do STF Rosa Weber Nelson Jr. - 09.set.2020 / SCO - STF

    Lucas Mendesda CNN

    em Brasília

    O ministro Alexandre de Moraes homenageou a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Rosa Weber, e agradeceu por sua “liderança”, principalmente durante o que chamou de “grande crise” de “tentativa de golpe contra a democracia”.

    A fala é uma referência indireta aos atos de 8 de janeiro, quando as sedes dos Três Poderes foram invadidas e depredadas. A magistrada, que deixa a presidência do Supremo em 28 de setembro e se aposenta na sequência, estava no comando do Judiciário na época dos ataques.

    “Agradecer a liderança da ministra Rosa Weber durante esses últimos 13 meses. Principalmente durante essa grande crise, uma crise contra a democracia, tentativa de golpe contra a democracia”, afirmou Moraes, que é presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ministro do STF.

    A declaração foi feita nesta quinta-feira (21), durante inauguração do Espaço Ministro Sepúlveda Pertence, no subsolo do edifício-sede do TSE.

    Conforme Moraes, Rosa Weber “soube se impor em todo Poder Judiciário” e exerceu sua liderança com “afeto, carinho e jeito”.

    “Sua excelência uniu todo Poder Judiciário, uniu o Poder Judiciário aos demais poderes na defesa do que é mais importante para cada um dos brasileiros, a democracia, a liberdade de poder escolher, a independência do Poder Judiciário”, declarou.

    Moraes ainda disse que Weber, na condição de presidente do TSE nas eleições de 2018, começou o combate às fake news. “Em 2018 surgiu esse fenômeno em âmbito eleitoral, e coube a sua excelência colocar o TSE nesse combate em defesa da democracia”.

    Espaço Ministro Sepúlveda Pertence

    Em cerimônia na manhã desta quinta-feira (21), o TSE inaugurou o Espaço Ministro Sepúlveda Pertence, no Salão Nobre da Corte.

    Ministro aposentado do STF e ex-presidente da Corte Eleitoral, Pertence morreu em julho, aos 85 anos.

    A mudança do nome do espaço foi aprovada pelos ministros na sessão de 10 de agosto. A proposta partiu da ministra Cármen Lúcia.

    Nascido em Sabará (MG), em 1937, o ministro Sepúlveda Pertence iniciou a carreira jurídica como promotor de Justiça, tendo sido cassado durante o regime militar. Exerceu a advocacia até ser designado como procurador-geral da República. De lá, foi nomeado ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). No TSE, exerceu a Presidência em dois momentos: de 1993 a 1994 e de 2003 a 2005. Ele faleceu aos 85 anos, em 2 de julho de 2023.

    Veja também: Em delação premiada, Mauro Cid diz que Bolsonaro discutiu minuta do golpe com militares