Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Eleições 2022

    Moraes manda diretores da PF e PRF explicarem operações de combate a crimes eleitorais

    Presidente do TSE também determina que a PRF fiscalize se a gratuidade do transporte público aos eleitores está sendo aplicada nas localidades em que forem autorizadas

    Viatura da Polícia Rodoviária Federal (PRF)
    Viatura da Polícia Rodoviária Federal (PRF) CNN

    Gabriela Coelhoda CNN

    Em Brasília

    O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes, mandou o diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o diretor-geral da Polícia Federal (PF) se manifestarem sobre operações realizadas nos últimos dias para combater crimes eleitorais.

    “Há notícias de iniciativas que podem ter influência no pleito eleitoral, sendo, portanto, de competência desse tribunal superior eleitoral fiscalizar a lisura dos procedimentos de maneira que não se altere a paridade nas eleições”, disse Moraes.

    O presidente do TSE também determina que a PRF fiscalize se a gratuidade do transporte público aos eleitores está sendo aplicada nas localidades em que forem autorizadas. A decisão segue na mesma linha do que decidiu o Supremo Tribunal Federal (STF).

    A decisão se deu em petição apresentada pelo deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP), na qual noticia suposto uso eleitoral das órgãos em benefício da candidatura à reeleição de Jair Bolsonaro (PL).

    A ação cita também reportagens veiculadas na imprensa que indicariam o aparelhamento da PF e da PRF.

    A CNN entrou em contato com as corporações e aguarda posicionamento.