Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Eleições 2022

    Moraes nomeia integrantes do núcleo de inteligência contra violência política

    Presidente do TSE diz que o órgão é instituído “considerando a importância da união de esforços entre a Justiça Eleitoral e os órgãos de segurança pública na prevenção e repressão da violência política, durante o período eleitoral”

    Alexandre de Moraes
    Alexandre de Moraes Nelson Jr./SCO/STF

    Caio Junqueirada CNN

    Brasília

    O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, formalizou nesta quinta-feira (1º) a instituição de um núcleo de inteligência focado na coleta e processamento de informações referentes a segurança pública nas eleições deste ano para evitar violência política.

    O núcleo será formado pelo próprio Moraes, além de três representantes do TSE: Marco Antonio Martin Vargas, Secretário Executivo da Corte, Eduardo de O. Tagliaferro e Roberto Allegretti.

    Além deles, o Conselho Nacional de Comandantes-Gerais PM indicou três militares: o tenente-coronel da Polícia Militar do Distrito Federal, Waldicharbel Gomes Moreira; o tenente-coronel da Polícia Militar de Minas Gerais Lázaro Tavares de Melo da Silva; e o o tenente-coronel da Polícia Militar da Bahia José Luís Santos Silva.

    Os nomes foram publicados no Diário da Justiça desta quinta-feira dentro da portaria 833 assinada por Moraes.

    Nela, o presidente do TSE diz que o órgão é instituído “considerando a importância da união de esforços entre a Justiça Eleitoral e os órgãos de segurança pública na prevenção e repressão da violência política, durante o período eleitoral”.

    Também afirma que “a forma de atuação do Núcleo de Inteligência, assim compreendida a periodicidade de reuniões, a frequência de produção de relatórios, os fluxos de difusão e a adoção de medidas relativas ao conhecimento produzido, será definida por seu presidente na primeira reunião de seus integrantes”.