Mundo político está cansado de crises entre Poderes, diz cientista político

Murillo de Aragão ressaltou à CNN que Bolsonaro pode começar a sofrer retaliações se continuar a criar crises institucionais

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

 

Em entrevista à CNN, o cientista político Murillo de Aragão afirmou que a crise entre os Poderes deve continuar, mas sem rupturas institucionais. Apesar disso, ele ressalta que a alta tensão do momento precisa abaixar para que haja esse desfecho. 

“Se a temperatura não for um pouco mais amena, é possível que ocorram retaliações e avanços no âmbito judiciário e político”, disse o especialista. 

“O mundo político já começa a ficar cansado de ter que administrar o tempo todo uma crise que poderia não ocorrer”, reforça Aragão.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a criticar, nesta terça-feira (17), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, durante entrevista à Rádio Capital de Cuiabá. Ele também atacou o corregedor do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luis Felipe Salomão.

“É uma crise de narrativas, de questões que já estão decididas amplamente pela nossa Constituição.” 

Publicado por Evandro Furoni

Ministro Luiz Fux ao lado do presidente Jair Bolsonaro
Ministro Luiz Fux ao lado do presidente Jair Bolsonaro
Foto: Marcos Corrêa/PR

Mais Recentes da CNN