Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Musk cita invasão hacker contra Janja e diz não ver responsabilidade do X

    “Não está claro como alguém adivinhar a senha do e-mail dela é nossa responsabilidade”, escreveu o dono da rede social

    Elon Musk durante conferência em Paris
    Elon Musk durante conferência em Paris 16/06/2023 REUTERS/Gonzalo Fuentes

    Guilherme Padincolaboração para a CNN

    O dono do X (antigo Twitter), Elon Musk, ironizou a primeira-dama Janja da Silva, que sofreu um ataque hacker há pouco mais de uma semana e afirmou que vai processar a rede social.

    “Não está claro como alguém adivinhar a senha do e-mail dela é nossa responsabilidade”, escreveu Musk nesta quarta-feira (20).

    A mensagem do bilionário se deu em resposta à notícia de que Janja pretende processar sua rede social. Veja:

    Invasão à conta de Janja

    No último dia 11, um adolescente de 17 anos invadiu a conta de Janja no X e, se passando pela primeira-dama, fez publicações com ofensas, xingamentos e conteúdos pornográficos.

    Na manhã seguinte, a Polícia Federal (PF) instaurou inquérito para apurar o ataque. No mesmo dia, a Advocacia-Geral da União (AGU) notificou o X, cobrando a preservação de todos os registros e elementos digitais relativos à conta de Janja.

    “Na noite de ontem, os ataques de ódio e o desrespeito que eu sofro diariamente chegaram a outro patamar. Minha conta no X foi hackeada e, por minutos intermináveis, foram publicadas mensagens misóginas e violentas contra mim. Posts machistas e criminosos, típicos de quem despreza as mulheres, a convivência em sociedade, a democracia e a lei”, declarou Janja no dia 12.

    Na quarta-feira (13), a PF cumpriu mandados de busca e apreensão contra o suspeito de 17 anos de invadir a conta. À polícia, ele disse ter agido sozinho e encontrado os dados da primeira-dama de forma “fortuita” na internet.

    Conforme o depoimento do jovem, ao qual a CNN teve acesso, os dados para acessar a conta de Janja – e-mail e senha – já estavam disponíveis há mais de cinco meses na rede.

    Ele afirmou que não planejou o ataque e que agiu sozinho, descartando a participação do músico João Vitor, que também foi alvo de busca e apreensão da PF em operação em Minas Gerais. O adolescente disse que é apenas fã de João Vitor.

    O adolescente declarou que abandonou a escola, que ajuda a mãe a cuidar de um irmão doente e que passa o dia todo em casa sem trabalhar.

    O hacker disse que acessou a conta de Janja no LinkedIn, mas não fez postagens, e também seu e-mail. Ele afirma que não baixou, nem analisou o conteúdo do e-mail da primeira-dama.

    O adolescente conta ainda que resetou seu computador, porque tinha medo, mas não o celular. Que sabia que a Polícia Federal iria investigar (chegou a gravar um áudio desafiando a PF), mas que se arrepende porque não imaginava a repercussão.