Na prisão, Cid recebeu visita de generais, deputado e militares envolvidos em investigações

Por determinação do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), as visitas a Cid são restritas. Em 68 dias preso, o militar recebeu 73 pessoas.

Ex-ajudante de ordens do ex-presidente Jair Bolsonaro, Mauro Cid, em sessão da CPMI do 8/1
Ex-ajudante de ordens do ex-presidente Jair Bolsonaro, Mauro Cid, em sessão da CPMI do 8/1 Reprodução TV Senado

Pedro NogueiraLeonardo Ribbeiroda CNN

Em Brasília

Os integrantes da CPMI do 8 de janeiro tiveram acesso à lista (leia abaixo) com os nomes das pessoas que visitaram o tenente-coronel Mauro Cid na prisão. O ex-ajudante de ordens de Jair Bolsonaro (PL) está preso, desde o dia 3 de maio, no Batalhão de Polícia do Exército de Brasília.

Por determinação do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), as visitas a Cid são restritas. Em 68 dias preso, o militar recebeu 73 pessoas.

Entre os militares que visitaram o ex-ajudante de ordens estão alguns generais. É o caso do pai dele, o general Mauro César Lourena Cid, e do ex-comandante do Exército, Júlio Cesar de Arruda.

Cid recebeu ainda a visita dos generais Sérgio Schwingel, Edson Diehl Ripoli, Alexandre Cantanhede, além do deputado federal e ex-ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello.

Outros dois colegas de farda, citados em investigações envolvendo o militar, também estiveram no Batalhão de Polícia do Exército. São eles: o coronel Jean Lawand, identificado pela Polícia Federal por incitar a quebra do estado democrático de direito; e o tenente Osmar Crivelatti, o qual Cid declarou em depoimento à polícia ter sido designado para buscar em São Paulo as joias recebidas da Arábia Saudita.

Lista de visitas – 03/05 a 10/07

Adriano Alves Teperino
Agnes Barbosa Cid
Aldo Ernesto Andrade Junior
Alexandre Oliveira Cantanhede Lago
Anderson Azevedo Quixaba
Anderson Luiz Celso Figueiredo
Andre Luis Miranda Peixoto
Antonio Carlos Cid Junior
Bernardo Lobo Muniz Fenelon
Bruna Baião Cstilho
Bruno Tadeu Palmiere Buonicore
Celso P. Silva
Clayton Armstrong de Aquino Nunes
Clebiano de Oliveira
Cleverson Ney Magalhães
Cistiane Cid Nascimento
Darlan Sena Messias Larssen
Deocleciano José de Santana Netto
Edson Diehl Ribolli
Eduardo Conte
Eduardo Pazuello
Elias Vieira Flôr
Estevam Cals Theophilo Gaspar de Oliveira
Estevão Borba de Avillex
Fiabio Felippe Silva
Fábio Wajngarten
Felipe Rose B. Magno
Fernando Saboia Vieira
Gabriel Moraes Fernandes Costa
Gabriela Santiago Ribeiro Cid
Gilberto S Ribeiro
Glauber Juarez Sasaki Acácio
Heron Salomão Cardoso Angelim
Hibernon de Lima Pessoa
Ivan Gome Medrado
Jean Lawand Junior
João Alexandre Lopes Franzoni
Jorge Alexandre Oliveira de Medeiros de Souza
Julio Cesar Arruda
Kassia Frida Doriz Ribeiro
Kauê Menezes Chagas
Lucio Flávio
Luiz Eduardo Rocha Paiva
Márcio Nunes de Resende Junior
Marcius Cardoso Netto
Marco Fernando Fantinel Flores
Marcos Santos da Silva
Mario Fernandes
Matheus Macêdo da Silva
Mauro Cesar Lourena Cid
Monique Cid Dalla Lana Bohrer
Natalia Pinheiro Melo
Nelson Raul Olavo Kremer
Osmar Crivelatti
Paulo Roberto Laraburu Nacimento
Pedro Ronalt Vieira
Rafael Cavalcanti Cid
Raphael Borges Lins Maciel Monteiro
Ridauto Lúcio Fernandes
Roberto Escoto
Rodrigo Cadilhe de Almeida Chirão
Rodrigo dos Santos Sobral
Rodrigo Henrique Roca Pires
Rogerio Menezes de Oliveira
Sabrina Hage Mendes Cunha
Sérgio Schwingel
Taynara Naylah
Temistocles da Rocha Torres
Walter Pereira Melo
Wesley Simonton Cintra Rédua
William Henrique Boti Megale

*Correção: em versão anterior deste texto, constavam na lista, erroneamente, os nomes de Ernesto Luiz Dalla Lana Bohrer e Ernesto Luiz Dalla Lana Bohrer Junior. O texto foi corrigido. A CNN pede desculpas pelo ocorrido.