Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Não existe possibilidade de delação, diz defesa de Anderson Torres

    Ex-ministro da Justiça foi liberado da prisão na noite de quinta-feira (11) por determinação do ministro do STF Alexandre de Moraes

    Ex-ministro da Justiça Anderson Torres
    Ex-ministro da Justiça Anderson Torres 28/10/202 REUTERS/Adriano Machado

    Elijonas Maiada CNN

    em Brasília

    O advogado do ex-ministro da Justiça Anderson Torres declarou que “não existe possibilidade de delação premiada” em relação a ele. O defensor Eumar Novacki concedeu uma entrevista coletiva à imprensa nesta sexta-feira (12).

    “Ele vai cooperar para os fatos. Desde sempre adotamos cooperação com a Justiça. Colocamos à disposição da Justiça os sigilos bancários e telefônicos”, disse Novacki.

    Sobre as senhas que apresentaram inconsistência e que a Polícia Federal não conseguiu acessar, a defesa disse que “o laudo da PF sigiloso apresentou falha técnica no e-mail”, mas não esclareceu qual falha seria essa.

    Torres foi liberado da prisão na noite de quinta-feira (11) por determinação do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), e saiu do batalhão da Polícia Militar do Distrito Federal, onde estava preso desde 14 de janeiro, suspeito de omissão.

    Em casa, no Jardim Botânico (DF), o ex-ministro foi recebido pelas filhas, pela esposa e pela mãe, que fez lasanha para ele comer. As filhas comeram pizza.

    Nesta sexta, Torres se apresentará à Vara de Execuções Penais (VEP) do Tribunal de Justiça do DF e também pelas próximas segundas-feiras para checagem das medidas cautelares.