“Não mudei de posição”, diz Eduardo Leite sobre reeleição

Ao discursar para militância tucana, no último sábado (12), o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), sinalizou a possibilidade de disputar a reeleição

Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul
Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini

Tainá Falcãoda CNN

Brasília

Ouvir notícia

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), reduziu as expetativas em torno de uma possível tentativa de reeleição. Em resposta à CNN, Leite disse que mantém o posicionamento anterior de que não irá ser, novamente, candidato ao Palácio Piratini.

“Não mudei de posição. Aliás, tenho observado interpretação bastante equivocada sobre minha manifestação no evento do PSDB.”

No último sábado, Leite deixou nas entrelinhas de seu discurso à militância a chance de concorrer ao governo do Rio Grande do Sul pela segunda vez, ao declarar que participaria das eleições como uma liderança ativa. A fala despertou dúvidas se teria mudado de entendimento sobre o assunto.

Em conversa com a reportagem, Eduardo Leite admite que existe apelo interno no partido para que ele não deixe nem a política nem o governo, o que, segundo ele, não quer dizer que ele será candidato efetivamente. Apesar de não deixar claro qual participação terá nas eleições deste ano, o governador garante que não será omisso. “E vou ajudar a garantir a continuidade do trabalho que fizemos pelo estado. E acrescentei: esse papel pode ser cumprido sem necessariamente ser candidato.”

Leite, que também é cortejado pelo PSD de Gilberto Kassab, se reuniu, ontem (14), com o presidente da legenda, em São Paulo. O convite para que ele ingresse no PSD está em aberto.

Doria x Leite

Aliados do governador e pré-candidato à presidência, João Doria, observam que viabilizar o nome de Leite para disputa à reeleição seria a saída para neutralizar as disputas internas no partido.

Apesar da movimentação contrária ao governador de São Paulo dentro do próprio partido, o grupo de Doria promete estender a bandeira branca: “vamos estar todos juntos”, disse Marco Vinholi, presidente do PSDB em São Paulo.

Debate

A CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

Mais Recentes da CNN