Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    “Não tem como fechar orçamento sem aprovar a PEC”, diz relator

    Senador Marcelo Castro, relator geral do Orçamento 2023, falou à CNN sobre PEC do Estouro

    Anna Gabriela CostaRudá Moreirada CNN

    em São Paulo e em Brasília

    O senador Marcelo Castro, relator geral do Orçamento 2023, afirmou em entrevista à CNN, nesta sexta-feira (18), que não há como fechar o orçamento sem a aprovação da PEC do Estouro, projeto apresentado pelo governo eleito para deixar valores como os do Bolsa Família fora do teto de gastos.

    Para Castro, ainda está aberta a possibilidade de discussões em torno dos valores a serem aprovados, em busca de um “denominador comum”.

    “Não tem como fechar orçamento sem aprovar PEC. Agora, o valor da PEC podemos discutir, se seriam R$ 175 bilhões, que seria a retirada de todo o Bolsa Família do teto, ou um valor inferior a isso”, afirmou.

    “Fiz várias simulações e todas chegavam a um valor superior a R$ 100 bilhões. É preciso que o Congresso, daqui para o início da próxima semana, amadureça. E o importante é que, quem trabalha no Congresso sabe, que o mais importante é construir um consenso”, incluiu.

    Segundo o relator, está sendo discutida a possibilidade de se formar uma comissão mista, informalmente, de senadores e deputados, para fazer uma afinação e “chegar rapidamente em um denominador comum”.

    À CNN, o relator Marcelo Castro defende que a PEC é um compromisso com os mais pobres.

    “A PEC é um pacto que a sociedade brasileira está fazendo com os mais vulneráveis, os mais pobres, que são 21 milhões de famílias brasileiras na zona de pobreza. Que se as pessoas não tiverem esse auxílio eles vão passar fome, no Brasil, que é o maior produtor de alimentos do mundo, é vergonhoso”, afirmou.