Nelsinho Trad diz que Araújo respondeu a todos os questionamentos sobre Pompeo

Ministro das Relações Exteriores foi ao Senado nesta quinta-feira (24) para explicar a visita de Mike Pompeo ao Brasil

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, foi ao Congresso Nacional nesta quinta-feira (24) para responder a questionamentos de senadores sobre a visita do secretário de Estados dos Estados Unidos, Mike Pompeo, considerada por parlamentares como um ato político pró-campanha de Donald Trump.

Estava na mediação da sabatina, o senador Nelsinho Trad (PSD-MS), presidente da Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência e presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional.

Em entrevista à CNN, Trad disse que o ministro não deixou de responder aos questionamentos feitos pelos parlamentares nesta quinta.

Leia também

Maia critica visita de Pompeo próximo à fronteira com Venezuela

FHC e Serra criticam visita de Pompeo a Roraima e apoiam Rodrigo Maia

Ernesto Araújo: discurso de Bolsonaro reafirmou liberdade

Senador Nelsinho Trad ( PSD-MS ), presidente da Comissão Mista de Controle das A
Senador Nelsinho Trad ( PSD-MS ), presidente da Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência e presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (24.set.2020)
Foto: CNN Brasil

“Ministro respondeu a todas as indagações feitas, até sobre queimadas e desmatamento. Quando vemos que o debate foi para outras áreas, entendo que a participação dele foi muito produtiva. Sobre o assunto da visita de Pompeo, entendo que já se esgotou.”

Reeleição no Senado

Questionado sobre a discussão a respeito da reeleição dos chefes das casas do legislativo, Trad se disse favorável à recondução e afirmou que, caso seja necessária uma emenda constitucional, o assunto será discutido no Senado.

“Já fui presidente de uma Câmara Municipal, e quando presidimos uma instituição legislativa, nos sentimos como um membro do executivo. Defendo a reeleição porque é uma prerrogativa legislativa”, declarou.

(Edição: Sinara Peixoto)

Mais Recentes da CNN