Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    “Nossa prioridade agora é a vida”, diz Lira à CNN sobre Maceió

    Presidente da Câmara acionou o ministro Waldez Góes para acompanhar o risco de desabamento de uma das minas da Braskem na região

    Presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira
    Presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira 19.ago.2022 - Carla Carniel/Reuters

    Raquel Landimda CNN

    em São Paulo

    O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), acionou o ministro de Integração e Desenvolvimento Regional, Waldez Góes, para acompanhar o risco de desabamento de uma das minas da Braskem, em Maceió.

    “Nossa prioridade agora é a vida”, disse Lira à CNN. “Depois discutiremos a situação com responsabilidade”, completou. A Braskem já pagou uma indenização bilionária à prefeitura, a depender dos acontecimentos, pode ser preciso avaliar novamente a situação.

    Com o risco de desabamento de uma das minas, a prefeitura de Maceió deslocou pessoas de suas casas por prevenção ao redor das áreas de risco. Ainda não é possível saber se a população voltará ou não para suas casas.

    Segundo apurou a CNN, os técnicos estão moderadamente otimistas de que as minas se acomodem sem nenhum deslocamento abrupto e sem afetar a lagoa próxima.

    Em nota, a Braskem afirmou que o sistema de monitoramento do solo registrou microssismos e movimentações atípicas em um local específico nas proximidades do Mutange, e as informações foram compartilhadas com as autoridades competentes.

    “As atividades de preenchimento de poços já haviam sido paralisadas, e a área foi isolada preventivamente na tarde de terça-feira (28), em cumprimento às ações definidas nos protocolos da companhia e da Defesa Civil. Nas últimas horas, a situação vem se intensificando, e estão sendo tomadas todas as medidas cabíveis para minimização de impacto de possíveis ocorrências. A Braskem segue acompanhando de forma ininterrupta os dados de monitoramento, que são compartilhados em tempo real com as autoridades competentes”, completa a nota.