Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Nova fase da Lesa Pátria: PF mira suspeitos de financiarem os atos do 8 de janeiro

    Agentes cumprem 10 mandados de prisão e 16 de busca e apreensão; alvos são suspeitos de terem organizado o movimento "Festa da Selma"

    Larissa Rodriguesda CNN

    em Brasília

    Polícia Federal (PF) realiza nesta quinta-feira (17) a 14ª fase da Operação Lesa Pátria, que mira em suspeitos de financiarem os atos do 8 de janeiro, e cumpre 10 mandados de prisão e 16 de busca e apreensão em cinco estados e no DF.

    Entre os presos estão o pastor evangélico Dirlei Paiz, que fez diversas publicações nas redes sociais contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e teria participado do ataque aos Três Poderes, e a cantora gospel Fernanda Oliver, que chegou a transmitir a invasão ao vivo nas redes.

    A operação está atrás dos suspeitos de terem organizado o movimento chamado de “Festa da Selma”, que era o codinome utilizado para se referir às invasões, segundo a PF.

    O termo foi utilizado para convidar e organizar transporte para a sede dos Três Poderes, além de compartilhar coordenadas e instruções detalhadas para a invasão.

    Ainda de acordo com a PF, discursos acompanhados do codinome falavam sobre enfrentar a polícia e defendia termos como guerra, ocupar o Congresso e derrubar o governo constituído.

    Os fatos investigados constituem, em tese, os crimes de abolição violenta do Estado Democrático de Direito, golpe de Estado, dano qualificado, associação criminosa, incitação ao crime, destruição e deterioração ou inutilização de bem especialmente protegido.

    Veja também – Torres na CPI do DF: Nunca ordenei interferência da PRF na eleição