Para STF e oposição, Bolsonaro tenta demonstrar força ao promover mudanças

Já em grupos de militares, circulam mensagens reiterando que as forças armadas brasileiras não vão embarcar em uma “aventura”

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Diante da mudança no comando das três forças armadas brasileiras, grupos do executivo e legislativo tentam interpretar atos e, segundo o Supremo Tribunal Federal e a oposição, mudanças promovidas por Jair Bolsonaro visam mostrar a força do presidente. A informação é da âncora da CNN Daniela Lima.

Ministros do STF dizem que Bolsonaro quer demonstrar força ao mudar ministério e comando das forças armadas, mas que até agora não há rumo para as mudanças. A opinião é compartilhada pela oposição.

Sem aventuras para o exército

Já em grupos de militares, circulam mensagens reiterando que as forças armadas brasileiras não vão embarcar em uma “aventura”. Grupos de oficiais dizem ser impossível que os braços armados brasileiros entrem em disputas.

Os relatos na aeronáutica são de inconformidade com os rumos do governo, ainda maior do que no exército onde seu então comandante, Edson Pujol, era abertamente crítico de Bolsonaro.

As forças armadas ainda entendem que a saída dos comandantes da marinha e aeronáutica foram um gesto de solidariedade a Pujol.

Demissão nas Forças Armadas

O Ministério da Defesa informou nesta terça-feira (30) que os três comandantes das Forças Armadas serão substituídos: Edson Pujol, do Exército, Ilques Barbosa Junior, da Marinha, e Antonio Carlos Moretti Bermudez, da Aeronáutica. 

A decisão foi anunciada em nota após uma reunião nesta manhã com o novo ministro da pasta, Walter Braga Netto, o ex-ocupante do cargo, Fernando Azevedo e Silva.

Jair Bolsonaro
Foto: Getty Images

(Publicado por Nathallia Fonseca)

Mais Recentes da CNN