Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Paulo Coelho diz que empenho por campanha de Lula não valeu a pena e fala em mandato “patético”

    Autor disse que a polêmica do presidente com Sergio Moro e as críticas ao Banco Central não são sinais de uma boa gestão

    Redação O Estado de S. Paulo, do Estadão Conteúdo

    Apoiador do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o escritor Paulo Coelho disse neste domingo (26) que se arrepende de ter se empenhado na campanha do petista em 2022 e afirmou que seu mandato à frente do governo federal está “patético”.

    Em manifestação no Twitter, Coelho argumentou que as altercações de Lula com o senador Sérgio Moro (União Brasil-PR) e as críticas ao Banco Central não são sinais de uma boa gestão.

    “Décadas apoiando @LulaOficial, noto que seu novo mandato está patético. Cair na trampa de ex-juiz desqualificado, incapacidade de resolver problema do BC, etc. Não devia ter me empenhado na campanha. Perdi leitores (faz parte) mas não estou vendo meu voto ter valido a pena”, escreveu.

    Na última semana, Lula se envolveu em uma polêmica após ter dito que pensava em se vingar de Moro quando esteve preso.

    O presidente também comentou uma operação da Polícia Federal para desarticular um plano do Primeiro Comando da Capital (PCC) contra o ex-juiz da Lava Jato e disse que as suspeitas são uma “armação” de Moro.

    As declarações ocorrem em um momento em que o presidente da República tenta formar uma base de apoio no Congresso e emplacar uma marca na agenda do governo.

    Lula também fez críticas ao presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, questionando a política adotada pela autoridade monetária, pressionando pela redução dos juros e motivando aliados a fazerem críticas públicas.

    Esta não é a primeira vez que Paulo Coelho critica a comunicação de Lula.

    Em maio de 2022, Coelho afirmou que “incontingência verbal” de Lula poderia levar à reeleição do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Na ocasião, o escritor cobrava uma reformulação da comunicação do petista e maior investimento nas redes sociais.

    Coelho é membro da Academia Brasileira de Letras (ABL) e é um dos escritores brasileiros mais conhecidos internacionalmente. Autor de obras best-sellers como O Alquimista, O Diário de um Mago e 11 Minutos, ele vendeu mais de 320 milhões de livros, com tradução para cerca de 83 idiomas.