Pazuello apresenta a Bolsonaro três ‘janelas’ para deixar Saúde

Aliados do presidente, porém, têm dito que a falta de um nome tem travado a substituição do general no ministério

Kênzo Machida e Thais Arbex, da CNN em Brasília

Ouvir notícia

O ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, apresentou ao presidente Jair Bolsonaro três janelas para que ele possa deixar o comando da pasta. De acordo com relatos feitos à CNN, o general disse a Bolsonaro ter planejamentos de curto, médio e longo prazo. Nesse cenário, Pazuello considera que os finais de julho e setembro e o mês de dezembro seriam as datas mais adequadas para sua eventual despedida do governo. 

A projeção apresentada por Pazuello a Bolsonaro, segundo aliados, leva em consideração a evolução da pandemia do novo coronavírus no país. Na avaliação do ministro interino, os três períodos vão marcar momentos de arrefecimento da curva da doença no país. A projeção do general é a de que, nessas datas, os casos apresentarão declínio considerável.

Leia também:

Forças Armadas pressionam governo a resolver questão de Pazuello

Aliados do presidente, porém, têm dito que a falta de um nome tem travado a substituição de Pazuello. A saída do general começou a ser dada como certa depois que integrantes das Forças Armadas e do Congresso relataram insatisfação com sua permanência no posto.

A pressão de líderes do Legislativo, no entanto, não deve retroceder. A avaliação de parlamentares ouvidos pela CNN é a de que, hoje, não há possibilidade de reconstruir pontes com Pazuello.

Mais Recentes da CNN