Pazuello deixa a cargo de Bolsonaro definição de sua candidatura nas eleições

Ex-ministro pode ser candidato pelo Rio de Janeiro ou pelo Amazonas; ainda não foi definido se Pazuello disputará vaga na Câmara ou no Senado

Kenzô Machidada CNN

em Brasília

Ouvir notícia

O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello decidiu deixar a cargo do presidente Jair Bolsonaro (PL) a definição de sua candidatura nas eleições de 2022.

A CNN apurou que, na próxima semana, Pazuello desembarca em Brasília para uma conversa com Bolsonaro sobre o assunto. Hoje, segundo pessoas próximas ao ex-ministro, Pazuello pode ser candidato pelo Rio de Janeiro ou pelo Amazonas.

Ainda não está certo também se ele sai a deputado federal ou tenta uma vaga no Senado.

Pazuello vai para a reserva do Exército no final deste mês e, assim que o processo for oficializado, vai se filiar a um partido político.

A ideia é que Bolsonaro também tenha a caneta para definir a melhor sigla para abrigar o aliado. Nos últimos dias, o presidente do PL, Valdemar da Costa Neto, disse que a legenda está aberta para receber Pazuello.

A CNN apurou que os planos políticos discutidos para Pazuello vão ser definidos a partir de aferições dos cenários regionais. Hoje, o caminho mais provável é que o ex-ministro dispute uma vaga na Câmara dos Deputados.

O ex-ministro ocupa o cargo de assessor especial da SAE (Secretaria de Assuntos Estratégicos) do governo.

Pazuello sofreu um acidente de moto no Rio de Janeiro no dia 24 de dezembro do ano passado e desde então está desempenhando a função de forma remota.

Mais Recentes da CNN