Pazuello traçou linha de proteção a Bolsonaro, avalia G7

Senadores da oposição também avaliam que o ex-ministro da Saúde caiu em contradição

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O grupo independente e de oposição da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, o chamado G7, avaliou o depoimento do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello nesta quarta-feira (19) como resiliente.

Segundo informações da analista de política da CNN Renata Agostini, houve o entendimento de que Pazuello traçou uma linha de proteção ao presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido)

Parte dessa avaliação se deve ao fato do ex-ministro não ter utilizado do habeas corpus que o STF (Supremo Tribunal Federal) lhe concedeu para se manter em silêncio e, dessa forma, respondido a todas as perguntas.

Porém, os senadores também afirmaram que o ex-ministro caiu em contradição, com mentiras e omissões. 

A sessão com Pazuello foi suspensa, mas ele volta ao Senado para ser ouvido nesta quinta-feira (20), a partir das 9h30.

Ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, na CPI da pandemia (19 de maio de 2021)
Ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, na CPI da pandemia (19 de maio de 2021)
Foto: Reprodução / CNN

Mais Recentes da CNN