Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Eleições 2022

    PDT antecipa para terça-feira reunião para deliberar apoio a Lula

    O encontro deve discutir pautas para serem incorporadas por campanha petista caso endosso no segundo turno seja aprovado

    Gustavo Uribeda CNN

    O PDT antecipou para o final da manhã desta terça-feira (4) reunião da executiva nacional do partido para discutir apoio ao ex-presidente Luiz Inacio Lula da Silva (PT) no segundo turno da disputa presidencial. Inicialmente, o encontro seria na quarta-feira.

    No encontro, segundo dirigentes da legenda, serão apresentadas três propostas para serem incorporadas pela campanha petista caso o apoio seja aprovado pela cúpula nacional pedetista.

    Elas são a adoção de uma renda mínima de R$ 1.000 à população de baixa renda, um programa de parcelamento de dívidas e a adoção de ensino em tempo integral na rede pública.

    O candidato do partido ao Palácio do Planalto, Ciro Gomes, deve participar por videoconferência. Segundo dirigentes do partido, ele sinalizou ter menos resistência que em 2018 para um eventual apoio ao PT.

    Segundo relatos feitos à CNN, os três prontos do programa de governo já receberam sinal positivo do PT para serem incorporados ao programa de governo de Lula. Uma consulta informal feita com integrantes da cúpula nacional mostrou tendência de apoio a Lula.

    No domingo (2), Ciro disse estar preocupado com o resultado das eleições. Durante o pleito nacional, Ciro chegou a dizer que não apoiaria nem Lula nem Jair Bolsonaro (PL) em um segundo turno. Mas de acordo com interlocutores do pedetista, ele estaria repensando o posicionamento após o resultado nas urnas –que foi interpretado por algumas lideranças do partido como um possível aceno ao petista.

    Procurada pela CNN, a assessoria de imprensa de Ciro Gomes informou que ele se posicionará apenas após a reunião da executiva do partido.