PEC: Gleisi se diz surpresa com votos favoráveis de senadores petistas

Presidente do PT ficou irritada com a posição da bancada do partido no Senado

A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann
A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado (12.mai.2016)

Fernando Molicada CNN

Ouvir notícia

A decisão da maioria dos senadores do PT de votar a favor da PEC dos Precatórios irritou a presidente nacional do partido, deputada Gleisi Hoffmann (PR). Ela disse à CNN que a direção do PT e os integrantes de sua bancada na Câmara dos Deputados foram surpreendidos pela decisão. “Não entendi nada, o partido sempre foi contra”, afirmou.

No primeiro turno, cinco dos seis senadores do PT foram favoráveis à PEC, um se absteve. Na segunda votação houve quatro votos a favor, uma abstenção e uma ausência. Gleisi disse que as mudanças no texto não seriam suficientes para justificar uma mudança de posição do partido, que rejeitara a proposta nas votações ocorridas na Câmara dos Deputados.

Segundo Gleisi, o PT era contra a aprovação da PEC por conta do que classificou de “calote” em precatórios (determinações judiciais para o pagamento de dívidas do governo). Ressaltou também que o valor a ser economizado com a não quitação dos débitos é três vezes superior ao que seria necessário para fazer com que o Auxílio Brasil chegue a R$ 400. Criticou também o fato de a PEC não detalhar o destino dos recursos. “Boa parte vai virar emenda de relator”, afirmou.

Ela negou que a posição contrária esteja relacionada ao fato de o presidente Jair Bolsonaro (PL) ter dividendos eleitorais com a aprovação do Auxílio de R$ 400.

Gleisi iria conversar com senadores ainda na noite desta quinta (2) e, depois, avaliar se o partido emitiria uma nota sobre o assunto.

Mais Recentes da CNN