Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Eleições 2022

    Pesquisa em Minas entusiasma governistas e acende alerta na campanha de Lula

    Enquanto ministro chama pesquisa de "fantástica", aliado de Lula prevê que vantagem de ex-presidente voltará a crescer com o início da campanha, na próxima semana

    Lula e Bolsonaro, candidatos a presidente
    Lula e Bolsonaro, candidatos a presidente Arte CNN

    Basília Rodriguesda CNN

    O ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, comemorou a redução da vantagem de Lula sobre Bolsonaro, em Minas Gerais, registrada pela pesquisa Genial/Quaest divulgada nesta sexta-feira (12). “Fantástica”, respondeu à CNN.

    O governista avalia que Bolsonaro conseguirá ultrapassar seu principal rival em Minas, segundo maior colégio eleitoral, até o fim deste mês, e subir também em todos os outros estados até meados de setembro. “Vamos virar em todos (estados), exceto no Nordeste”, avaliou.

    O ministro atribuiu a mudança na percepção do brasileiro ao pagamento do Auxílio Brasil e à redução no preço de combustíveis.

    Entre auxiliares da campanha de Lula, houve quem minimizou os dados e preferiu não comentar. Mas também houve quem avaliou que o trabalho continua pela vitória em primeiro turno. O deputado federal Alexandre Padilha (PT-SP) afirmou à CNN que o presidente se beneficia da “iniciativa política” por estar no poder mas que o início da campanha eleitoral, no dia 16 de agosto, permitirá que Lula e aliados saiam às ruas para pedir votos.

    “Tudo muda quando começa a campanha para valer, que a gente pode pedir voto, que a turma vai para rua, que passa a ter o horário eleitoral. Nós teremos a oportunidade de também tomar a iniciativa política. De um lado, deixar claro que Bolsonaro é incapaz de aliviar o sofrimento do povo brasileiro que mais sofre com a fome, com a fila do SUS, com os cortes de manutenção dos estudantes, das universidades, dos institutos federais, desmonte de qualquer estrutura de apoio da recuperação do aprendizado das crianças, das estruturas de proteção ambiental e da profanação do nome de Deus”, defendeu o petista.

    Mineiro e recém-declarado apoiador da eleição de Lula, o deputado federal, André Janones (Avante-MG), fez críticas às estratégias de campanha do ex-presidente da República no Twitter. Ele defendeu a popularização, com linguagem mais simples e na internet, inclusive do manifesto pela democracia. “Ou a esquerda senta no chão da fábrica pra conversar com os operários ou já era. Detalhe: o chão da fábrica atualmente são as redes sociais, em especial o Facebook”, postou na rede social.

    A pesquisa Genial/Quaest mostrou redução de 18 para nove pontos na diferença entre Lula e Bolsonaro no eleitorado mineiro. Apesar da vantagem de Lula ter caído, a pesquisa também mostrou que os eleitores em Minas Gerais temem mais a continuidade do governo Bolsonaro do que o retorno de Lula ao poder.

    O levantamento mostrou que Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem 42%, contra 33% do presidente Jair Bolsonaro (PL). A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

    Foram entrevistadas 2.000 pessoas face a face entre os dias 6 e 9 de agosto. A pesquisa foi registrada na Justiça Eleitoral sob os números MG-09990/2022 e BR-08299/2022.

    Debate

    As emissoras CNN e SBT, o jornal O Estado de S. Paulo, a revista Veja, o portal Terra e a rádio NovaBrasilFM formaram um pool para realizar o debate entre os candidatos à Presidência da República, que acontecerá no dia 24 de setembro.

    O debate será transmitido ao vivo pela CNN na TV e por nossas plataformas digitais.

    Fotos – Os candidatos a presidente em 2022