Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    PF prende assessor de deputado bolsonarista suspeito de financiar atos em Brasília 

    Carlos Victor Carvalho, o CVC da Direita, foi preso em uma pousada de Guaçuí, no Espírito Santo

    Cleber RodriguesPedro Duranda CNN Rio de Janeiro

    A Polícia Federal prendeu na manhã desta quinta-feira (19) mais um suspeito de participar e de financiar os atos criminosos contra os Três Poderes, no dia 8 de janeiro. Ele é assessor do deputado estadual bolsonarista do PL Filippe Poubel, do Rio de Janeiro.

    Carlos Victor Carvalho era considerado foragido e foi localizado em uma pousada do município de Guaçuí, no Espírito Santo. A ação foi realizada pela Polícia Federal de Campos dos Goytacazes, no norte do estado do Rio de Janeiro.

    Carvalho é conhecido como CVC da Direita e participa de um grupo político na cidade onde vive. Nas eleições de 2020 teve 2.292 votos entre os cerca de 500 mil moradores da cidade. Ficou em 13º lugar na eleição para vereador e, portanto, se tornou suplente na atual legislatura.

    Ele se apresenta como um líder cristão e conservador, além de administrador, anti-comunismo e contra o aborto. O movimento liderado por ele, Direita Campos RJ, tem 8 mil seguidores no Facebook.

    Com a prisão de Carvalho, a PF capturou os três alvos no âmbito da Operação Ulysses, que investiga pessoas que participaram e financiaram atos antidemocráticos em Brasília.

    Os outros dois presos são o bombeiro militar de Campos, Roberto Henrique de Júnior e a confeiteira Elizângela Cunha Pimentel Braga, moradora de Itaperuna, no Noroeste do Rio de Janeiro.

    Também foram aprendidos celulares, computadores e documentos.

    Por meio de nota, o gabinete do deputado Poubel comunicou que Carvalho após ter sido preso pela Polícia Federal “para que ele possa ter pleno direito à defesa nos trâmites do devido processo legal”.

    “O deputado reitera que a sua oposição ao governo federal não o impede de repudiar atos ilegais, visto que sua conduta sempre foi marcada pela defesa dos valores democráticos”.