Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    PF viajará a quatro cidades nos EUA em investigação sobre joias

    Com o compartilhamento de provas com o FBI, a expectativa é de que inquérito das joias seja finalizado em maio

    Elijonas MaiaGustavo Uribeda CNN

    Brasília

    A Polícia Federal marcou para o dia 25 de abril a viagem de agentes investigativos aos Estados Unidos para colher provas sobre o escândalo das joias.

    Investigadores aguardavam a autorização do FBI para o compartilhamento de informações antes de marcar o deslocamento.

    A expectativa é de que um delegado e um agente façam a viagem para colher imagens e documentos que ajudem na conclusão do inquérito sobre o episódio.

    Os agentes devem visitar quatro cidades: Miami, Orlando, Nova York e Wilson Grove.

    A previsão é de que sejam feitos depoimentos com os comerciantes das lojas onde foram vendidas e recompradas as joias.

    A coleta do material era o último passo para a conclusão da investigação. A expectativa é de que o inquérito seja finalizado em maio.

    A conclusão pode ser o indiciamento do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e do ex-ajudante de ordens, tenente-coronel Mauro Cid.

    Na semana passada, Cid prestou novo depoimento à Polícia Federal. E, segundo investigadores da força policial, tratou sobre o inquérito das joias.

    A investigação apura se presentes oficiais da Presidência da República foram vendidos no exterior e os valores depositados em contas nos Estados Unidos.

    A legislação proíbe a venda de presentes oficiais que não sejam personalíssimos, como alimentos e perfumes.

    A investigação da Polícia Federal aponta que relógios e esculturas foram negociados nos Estados Unidos.

    Mauro Cid fechou delação premiada. Bolsonaro nega irregularidades no caso.