Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    PGR pede que STF envie investigação sobre falas de Weintraub à Justiça Federal

    Ex-ministro da Educação falou, em entrevista a um podcast, sobre um suposto interesse de Ricardo Lewandowski, do STF, em comprar sua casa em São Paulo

    O ex-ministro da Educação Abraham Weintraub em audiência pública na Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado (07.mai.2019)
    O ex-ministro da Educação Abraham Weintraub em audiência pública na Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado (07.mai.2019) Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

    Gabriela Coelhoda CNN

    Em Brasília

    A vice-procuradora-geral da República, Lindôra Araujo, enviou manifestação ao Supremo Tribunal Federal (STF) na qual pede que a Corte envie à Justiça Federal de Brasília uma ação que investiga declarações do ex-ministro da Educação Abraham Weintraub sobre suposto interesse do ministro Ricardo Lewandowski em comprar a sua casa, em São Paulo.

    O caso ganhou repercussão depois que Weintraub contou a história em entrevista a um podcast, em 17 de janeiro. Na ocasião, ele manteve em sigilo o nome do magistrado.

    Dias depois, o ministro Alexandre de Moraes abriu um procedimento preliminar para apurar declarações de Weintraub. O despacho foi dado no inquérito das fake news.

    Em fevereiro, o gabinete de Ricardo Lewandowski informou em nota que, por intermédio de uma corretora imobiliária, o ministro visitou duas casas no mesmo condomínio do ex-ministro da Educação, mas que viu casas que estavam à venda, nenhuma delas de propriedade de Weintraub.

    Segundo a PGR, o ex-ministro não é não tem mais foro privilegiado, razão pela qual se conclui que a PGR não tem atribuição para atuar no caso.

    “Não se busca a impunidade do caso em tela, mas seu regular e isonômico processamento apartado na instância constitucionalmente legitimada para o respectivo deslinde”, disse a PGR.