Pesquisas eleitorais ampliam pressão de ala do PSDB sobre campanha de Doria

Grupo dentro do partido defende abertamente que a sigla retire o nome do governador de São Paulo da disputa pelo Palácio do Planalto nas eleições de outubro

Daniela LimaRenata Agostinida CNN

Ouvir notícia

Pesquisas eleitorais de diferentes institutos divulgadas nesta semana mostram um cenário claro: o ex-presidente Lula (PT) lidera em todos os cenários, seguido pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), que segue com cerca de um quarto do eleitorado absolutamente fiel a ele, e uma leve recuperação de terreno do pedetista Ciro Gomes, que empata em ambos os levantamentos com o ex-juiz Sergio Moro (Podemos).

As piores notícias foram para João Doria. O candidato do PSDB segue muito atrás do pelotão que lidera as pesquisas e passou a ser alvo de fortes ataques dentro de seu partido.

Uma ala do PSDB defende abertamente que a sigla retire o nome de Doria da disputa. O confronto no tucanato é um dos assuntos do episódio desta sexta-feira (11) do Horário de Brasília, com Daniela Lima e Renata Agostini.

O podcast também aborda as recentes mensagens do Banco Central (BC) ao governo federal, alertando que a alta da inflação não poderá ser contida se o lado fiscal for ameaçado – um recado que mira projetos como a PEC dos Combustíveis.

Em reunião com o presidente Bolsonaro, o presidente do BC, Roberto Campos Neto, ressaltou que o choque inflacionário que atinge o Brasil tem influência de fatores externos, como a alta do dólar e o aumento do preço do petróleo. Mas, caso o governo não cuide da política fiscal, o BC não terá elementos para segurar esse impacto.

O alerta foi reforçado na ata do Comitê de Política Monetária (Copom) nesta semana. O discurso se soma às preocupações do ministro da Economia, Paulo Guedes, que sofre pressão interna, sobre o possível aumento de gastos dentro do governo.

Daniela Lima e Renata Agostini também comentam a possível chegada do marqueteiro Duda Lima, ligado a políticos do PL e ao presidente do partido, Valdemar Costa Neto, à campanha de Jair Bolsonaro.

No quadro Dicionário de Brasília, a dupla esclarece dúvidas envolvendo o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) e sua influência no preço final dos combustíveis.

Apresentado por Daniela e Renata, o Horário de Brasília é transmitido ao vivo e com vídeo no site da CNN Brasil e no canal da emissora no YouTube, às sextas-feiras, a partir de 12h30. Depois, os episódios podem ser acessados on demand nas principais plataformas de podcast: Apple Podcasts, Spotify, Amazon Podcasts e Deezer.

Confira também os outros podcasts da CNN Brasil, e inscreva-se no canal no YouTube.

Debate

A CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por todas as plataformas digitais.

 

Mais Recentes da CNN