Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    PP vai ao STF para contestar MP do PIS/Cofins

    Partido entrou com ação no Supremo
    Partido entrou com ação no Supremo Gustavo Moreno/SCO/STF

    Daniel Rittnerda CNN

    Brasília

    O PP ingressou no Supremo Tribunal Federal (STF), nesta segunda-feira (10), com uma ação em que pede medida cautelar contra a medida provisória das compensações para a desoneração da folha de pagamento.

    A MP 1.227/24 foi publicada na semana passada e limita o uso de créditos de PIS/Cofins pelas empresas. O impacto foi estimado pela equipe econômica em R$ 29,2 bilhões.

    Na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI), o PP elenca cinco razões para o pedido de liminar:

    • Ausência dos pressupostos formais de relevância e urgência;
    • Violação ao princípio da anterioridade;
    • Violação ao princípio da não cumulatividade;
    • Violação ao princípio do não confisco;
    • Violação ao princípio da segurança jurídica.

    Minutos depois de protocolada a ação, o ministro Gilmar Mendes foi designado relator.