Presidente citou nome de Ricardo Barros, diz Luís Miranda em CPI sobre Covaxin

Deputado afirmou que Jair Bolsonaro citou, em conversa com ele e com irmão, nome do líder do governo na Câmara

Ricardo Barros (PP-PR), líder do governo na Câmara (02.abr.2021)
Ricardo Barros (PP-PR), líder do governo na Câmara (02.abr.2021) Reprodução/CNN

Guilherme VenagliaRenato BarcellosGustavo Zucchida CNN

em São Paulo e em Brasília

Ouvir notícia

Após muita insistência e quase sete horas de depoimento, o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) confirmou que o nome citado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre um suposto “rolo” na aquisição das vacinas Covaxin é o do líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR).

Com a voz embargada, Miranda diz que “todo mundo sabe que é Ricardo Barros”, o deputado citado por Bolsonaro como responsável pela situação com a Covaxin.

Em publicação nas redes sociais imediatamente após a menção, Barros se manifestou e negou qualquer relação com as negociações para a aquisição da vacina contra a Covid-19 da indiana Bharat Biotech.

“Não participei de nenhuma negociação em relação à compra das vacinas Covaxin. Não sou esse parlamentar citado. A investigação provará isso”, escreveu o líder do governo em sua conta no Twitter.

Miranda vinha sendo questionado desde o início do depoimento a respeito de qual parlamentar que o presidente da República teria associado a um “rolo” na negociação para a compra do imunizante contra a Covid-19. Ele chegou a dizer várias vezes que tinha “esquecido” ou que tinha tido um “lapso na memória”, mas revelou após ser intensamente interpelado.

O parlamentar foi interpelado pelo senador Alessandro Vieira (sem partido-SE), que disse que ele havia “faltado com a sua missão”. A resposta finalmente veio já na primeira pergunta da senadora Simone Tebet (MDB-MS), que iniciou seu tempo de questionamento confrontando o deputado sobre o assunto.

Emenda

Imediatamente após a menção, o senador Renan Calheiros (MDB-AL) pontuou que o deputado Ricardo Barros foi, segundo ele, autor de emenda que facilitou a importação da Covaxin para o Brasil.

“E eu queria aproveitar esse momento para cumprimentá-la [à senadora Simone Tebet] que o nome citado por Luís Miranda é o mesmo nome que apresentou uma emenda que autorizou a vinda da vacina indiana sem autorização da Anvisa”, afirmou o relator da CPI da Pandemia.

Mais Recentes da CNN