Primo de filhos de Bolsonaro pede exoneração do gabinete de ‘senador da cueca’

Como assessor parlamentar, o salário de Léo Índio chega a R$ 14 mil

Basília Rodriguesda CNN

Ouvir notícia

Assessor do senador Chico Rodrigues, e primo dos filhos de Bolsonaro, Léo Índio pediu exoneração do cargo nesta tarde. A informação foi apurada pela CNN.

Houve pressão de aliados do presidente para que qualquer tipo de relacionamento com o gabinete fosse cortado.

Leia mais:
Flagrado com dinheiro na cueca, ex-vice-líder diz crer na Justiça divina
Ministro Barroso determina afastamento de senador Chico Rodrigues por 90 dias
Jair Bolsonaro retira Chico Rodrigues do cargo de vice-líder do governo

Senador Chico Rodrigues (DEM-RR)
Senador Chico Rodrigues (DEM-RR)
Foto: Jane de Araújo/Agência Senado (19.fev.2020)

A coluna procurou Léo Índio, que não retornou as ligações. Como assessor parlamentar, o salário dele chega a R$ 14 mil.

Chico Rodrigues abrigou Léo Índio em seu gabinete desde o ano passado, em meio a disputa de grupos no Planalto. Apesar de não possuir cargo no governo, Léo era constantemente visto no Planalto, no horário de expediente, o que desagradou a ala militar.

A exoneração já foi encaminhada para publicação.

Mais Recentes da CNN