Provável presidente da CPI da Covid-19 quer Mandetta como 1º convocado

Cotado para assumir a presidência da comissão, Omar Aziz disse ser contra a convocação do ministro da Economia, Paulo Guedes

Igor Gadelhada CNN

Ouvir notícia

Mais cotado para assumir a presidência da CPI da Covid-19 no Senado, o senador Omar Aziz (PSD-AM) defendeu à CNN, nesta segunda-feira (19), que o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta seja o primeiro convocado a depor na comissão. “Foi onde tudo começou”, argumenta o parlamentar amazonense.

Segundo Aziz, caso o colegiado seja instalado nesta quinta-feira (22), sua ideia é aprovar a convocação de Mandetta para depor já na sessão seguinte, na terça-feira (27). O senador deve conversar com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), na tarde desta segunda-feira para acertar os detalhes da instalação.

Aziz está confiante de que será eleito presidente da CPI. Ele afirma já ter o apoio de oito dos 11 membros titulares da comissão, entre senadores da oposição, independentes e até governistas. 

Aziz diz, por exemplo, contar com o voto do senador Ciro Nogueira (PP-PI), um dos mais próximos do Palácio do Planalto. “O Ciro vota em mim”, afirmou.

O futuro provável presidente da CPI ressaltou ser contra a convocação do ministro da Economia, Paulo Guedes, como alguns integrantes da comissão têm defendido. “Convocar o Paulo Guedes a troco de que? O que ele tem a ver com isso? Não dá para politizar as coisas. Ou trabalhamos com transparência, ou vamos cair em descrédito”, argumentou Aziz.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta
Argumento para a convocação é que ex-ministro foi o primeiro a lidar com a pandemia
Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Mais Recentes da CNN