Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    ‘Quem não deve não teme’, diz senadora sobre investigação da Covaxin na CPI

    Em entrevista à CNN, a senadora Soraya Thronicke explicou que tanto o governo federal como a Precisa Medicamentos devem falar à comissão sobre as negociações

    Produzido por Fernanda Pinotti*, da CNN, em São Paulo

    Ouvir notícia

    A senadora Soraya Thronicke (PSL-MS), integrante da Bancada Feminina da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, elogiou nesta terça-feira (29), em entrevista à CNN, a ação do governo federal de suspender o contrato para a compra da vacina Covaxin, mas ressaltou que explicações sobre o processo precisam ser levadas ao Senado.

    “Quem não deve não teme”, disse a senadora. “Entendo que é uma atitude [a suspensão do contrato] correta e que o governo vai trazer para a CPI o que precisa ser dito.”

    Compra da vacina sob suspeita

    A negociação do imunizante se tornou um dos focos da investigação da comissão, principalmente após o depoimento dos irmãos Miranda, que apresentaram denúncias de supostas irregularidades na compra da vacina indiana.

    À CNN, Thronicke afirmou que “é natural” que as acusações do deputado federal e do servidor do Ministério da Saúde precisam ser investigadas. Segundo ela, a farmacêutica brasileira Precisa Medicamentos, que intermediou a negociação, deve “esclarecer todas as dúvidas que pairam sobre esse contrato”.

    O sócio-administrador da empresa, Francisco Maximiano, será ouvido pelos senadores da CPI da Pandemia na quinta-feira (1º).

    A senadora Soraya Thronicke (PSL-MS) em entrevista à CNN
    A senadora Soraya Thronicke (PSL-MS), integrante da Bancada Feminina da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, em entrevista à CNN (29.jun.2021)
    Foto: Reprodução / CNN

    (*Sob supervisão de Elis Franco)

    Mais Recentes da CNN