Reale e Nalini avaliam reunião ministerial e revelam”perplexidade” com linguagem

Miguel Reale Jr. e José Renato Nalini comentaram o conteúdo do vídeo disponibilizado na última sexta-feira (22) pelo STF

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

A divulgação da reunião ministerial do dia 22 de abril continua repercutindo e o conteúdo do vídeo foi analisado pelos juristas Miguel Reale Jr – ex-ministro da Justiça do governo Fernando Henrique Cardoso e um dos autores do pedido de impeachment de Dilma Rousseff (PT) – e José Renato Nalini, ex-presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) e ex-secretário de educação do governo Alckmin, em entrevista à CNN neste domingo (24).

“O vídeo, sozinho, não teria um significado maior, mas se juntarmos com as duas mensagens conhecidas do presidente ao ministro (Sergio) Moro, e à mudança na Polícia Federal no dia seguinte… Soma-se a isso, mais até que o vídeo como prova, a fala do presidente na qual diz que estava preocupado com investigações a respeito de seu filho. Juntando esses indícios com o clima que rolou a reunião, forma um conjunto revelador do constrangimento, da interferência que estava fazendo”, diz Reale Jr.

Nalini diz ter ficado surpreso com o conteúdo. “Gostaria de mostrar que a nossa estupefação, perplexidade, foi por ver um clima de animosidade, instigação à violência, com um palavreado que, embora os adeptos achem que não quer dizer nada, mostra a falta de civilidade, polidez e o quão nos atrasamos com uma educação de qualidade. Faltou muita educação, civilidade e ética para os homens públicos.”

Eles avaliam se o governo sai fortalecido ou não após a divulgação das imagens. “Para um brasileiro lúcido, civilizado, que sonha com um país melhor, é evidente a fragilidade desse governo, centrado no personalismo de uma pessoa ciumenta, insegura, que não quer que nenhum ministro brilhe”, diz o ex-presidente do TJ.

“Não se falou nada de tantos brasileiros mortos, não havia um projeto para fazer com que a nação correspondesse à altura dos desafios da crise, foi apenas um ataque agressivo e de muito mau gosto. Estou assustado com a repercussão favorável do fanatismo. Temos fanáticos que não enxergam a realidade brasileira, não enxergam o que o Brasil está perdendo na comunidade internacional com um governo que está totalmente perdido. A manifestação de hoje é um grande exemplo que há uma grande quantidade de brasileiros que não está enxergando o tamanho da desgraça”, continua.

Reale Jr. concorda. “Creio que o brasileiro civilizado só pode se manifestar com asco, nojo mesmo por saber que é essa forma de dirigir o país. Não havia uma ideia diretriz, o presidente não se interessou a mínima por qualquer assunto, se destacaram ministros que falaram absurdos inaceitáveis. Peço a consciência do povo brasileiro que defenda a democracia contra o ataque que está sendo feito, que começa contra ao Judiciário, ao Legislativo, para depois se estabelecer uma ditadura venezuela no país. Isso é muito sério, extremamente grave”.

Mais Recentes da CNN