Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    RealTime Big Data: João Campos lidera com 32% no Recife

    Foram entrevistadas 1.050 pessoas, por telefone, entre os dias 29 e 31 de outubro; a margem de erro é de 3 pontos percentuais

    Luiz Fernando de Toledo e Vital Neto

    Da CNN, em São Paulo



     

    Pesquisa do instituto RealTime Big Data/CNN Brasil aponta que o candidato João Campos (PSB) lidera a disputa para a Prefeitura do Recife, com 32%. Ele é apoiado pelo prefeito Geraldo Julio, do mesmo partido, e é filho do ex-governador Eduardo Campos, morto em 2014 em um acidente de avião.

    Segundo a pesquisa, disputam o segundo lugar as candidatas Marília Arraes (PT), com 18%, e Delegada Patrícia (Podemos), com 15%. Como a margem de erro é de três pontos, para mais ou para menos, elas estão tecnicamente empatadas. 

    O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral com o número de identificação PE09112/2020. Foram entrevistadas 1.050 pessoas, por telefone, entre os dias 29 e 31 de outubro. O nível de confiança é de 95%. Isto significa que se a mesma pesquisa fosse feita 100 vezes, o resultado seria o mesmo, dentro da margem de erro, em 95. 

    João Campos subiu quatro pontos em relação à pesquisa anterior do instituto, feita entre 14 e 17 de outubro, assim como Marília Arraes e Delegada Patrícia. A novidade ficou por conta do candidato Mendonça Filho (DEM), que também disputava o segundo lugar na pesquisa anterior, com 13%, mas agora caiu para terceiro, ao perder dois pontos porcentuais, e está agora com 11%.

    Leia também:

    Quem são os candidatos a prefeito do Recife nas eleições municipais de 2020?
    Entenda o que fazem os prefeitos e quanto eles ganham no Brasil
    Quanto um candidato a vereador ganha para fazer campanha?
    O que pode e o que não pode na propaganda eleitoral de 2020?

    Em seguida estão os candidatos Coronel Feitosa (PSC), com 2%; Carlos (PSL); Charbel (Novo) e Marco Aurélio Meu Amigo (PRTB), ambos com 1%. O candidato Thiago Santos (UP) oscilou negativamente em um ponto porcentual e não pontuou. Também não pontuaram Cláudia Ribeiro (PSTU) e Victor Assis (PCO).

    Nulos e brancos somam 7%, quatro pontos porcentuais a mais do que na pesquisa anterior. Outros 12% não souberam responder.

     

    Estimulada e variação de pontos porcentuais (p.p.) em relação à pesquisa anterior

     

    João Campos (PSB): 32% (+4 p.p.)

    Marília Arraes (PT):- 18% (+4 p.p.)

    Delegada Patrícia (Podemos): 15% (+4 p.p.)

    Mendonça Filho (DEM): 11% (-2 p.p.)

    Coronel Feitosa (PSC): 2%

    Carlos (PSL): 1% 

    Charbel (Novo): 1%

    Marco Aurélio Meu Amigo (PRTB): 1%

    Thiago Santos (UP): 0% (-1 p.p.)

    Cláudia Ribeiro (PSTU):- 0%

    Victor Assis (PCO): 0%

    Nulo/branco: 7% (-4 p.p.)

    Não sabe: 12% (- 5 p.p.)

     

    A pesquisa, amostral, é representativa da população do município com 16 anos ou mais. Ou seja: os entrevistados seguem um padrão semelhante ao da população total, respeitando-se a proporção por idade, região geográfica e sexo. 

    Esta é a segunda de uma série de rodadas de pesquisas a serem divulgadas com exclusividade pela CNN nas próximas semanas, em 11 capitais brasileiras: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Salvador, Recife, Fortaleza, Curitiba, Belém, Palmas, Goiânia, além das cidades paulistas de Campinas e Guarulhos. Juntas, essas cidades concentram 26,9 milhões de eleitores, que correspondem a 18,23% do eleitorado brasileiro.

    Pesquisa espontânea

    Na pesquisa espontânea, quando se pergunta o candidato favorito do entrevistado sem apresentar uma lista de opções, o candidato João Campos (PSB) também lidera, com 23%, seguido por Marília Arraes (PT), 12%, Delegada Patrícia (Podemos), 11%, e Mendonça Filho (DEM), 9%, todos empatados tecnicamente e seguidos por Coronel Feitosa (PSC), com 1%. Outros nomes foram citados por 2%, 12% responderam nulo/branco e 30% não souberam responder a pesquisa espontânea.

    Espontânea

    João Campos (PSB): 23%

    Marília Arraes (PT): 12%

    Delegada Patrícia (Podemos): 11%

    Mendonça Filho (DEM): 9%

    Coronel Feitosa (PSC): 1%

    Outros: 2%

    Nulo/branco: 12%

    Não sabe: 30%

    Rejeição 

    O candidato João Campos (PSB) lidera numericamente a lista de rejeição, ou seja, de candidatos em que o entrevistado disse que não votaria. Neste caso, os entrevistados podem votar em quantas opções quiserem. Veja a lista completa e a variação em pontos porcentuais de rejeição entre a pesquisa anterior e a atual: 

    João Campos (PSB): 40% (+3 p.p.)

    Delegada Patrícia (Podemos): 35% (+ 13 p.p.)

    Mendonça Filho (DEM): 35% (-3 p.p.)

    Marília Arraes (PT):  31%

    Coronel Feitosa (PSC): 31% ( + 10 p.p.)

    Charbel (Novo): 22%  (+ 6 p.p.)

    Carlos (PSL): 21% (+ 6 p.p.)

    Marco Aurélio Meu Amigo (PRTB): 21% (+ 1 p.p.)

    Thiago Santos (UP): 20% (+ 4 p.p.)

    Claudia Ribeiro (PSTU): 20% ( + 5 p.p.)

    Victor Assis (PCO): 19% (+ 4 p.p.)

    Marília Arraes fica à frente entre mais escolarizados; Campos empata com Delegada Patrícia e Mendonça Filho

    A candidata Marília Arraes (PT) fica numericamente à frente de João Campos (PSB), mas ambos ficam empatados na margem de erro, quando analisada a população de maior escolaridade, com ensino superior.

    Nesta parcela Marília Arraes atinge 26% das intenções de voto, ante 21% de Campos. Os candidatos Delegada Patrícia (Podemos), com 18%, e Mendonça Filho (DEM), com 16%, empatam tecnicamente com Campos nesta faixa dos entrevistados. Já entre os que têm até o ensino fundamental e ensino médio, Campos fica mais à frente, com 41% e 33%, respectivamente.

     

    Maioria no Recife desaprova Bolsonaro, governador Paulo Câmara e prefeito Geraldo Júlio

    A pesquisa também incluiu perguntas sobre aprovação do prefeito Geraldo Júlio, do governador Paulo Câmara e do presidente Jair Bolsonaro.

    A gestão do presidente Jair Bolsonaro é desaprovada por 55% dos entrevistados e aprovada por 40%. Os outros não souberam responder.

    O governador Paulo Câmara foi reprovado por 57% e aprovado por 36%. O prefeito Geraldo Júlio foi reprovado por 55% e  aprovado por 39%.

    Veja os resultados:

    Aprovação do presidente Jair Bolsonaro no Recife

    Aprova: 40%

    Desaprova: 55%

    Não sabe: 5%

    Aprovação do governador Paulo Câmara no Recife

    Aprova: 36%

    Desaprova: 57%

    Não sabe: 7%

    Aprovação do prefeito Geraldo Júlio

    Aprova: 39%

    Desaprova: 55%

    Não sabe: 6%