Rede aciona Bolsonaro no STF após ataques contra urnas eletrônicas

Ação, realizada pelo presidente do partido, Randolfe Rodrigues, pede que o presidente seja multado caso volte a fazer acusações sem provas.

Larissa Rodrigues e Evandro Furoni, da CNN em Brasília e em Sã Paulo

Ouvir notícia

  

A Rede Sustentabilidade, partido do senador Randolfe Rodrigues (AP), protocolou nesta sexta-feira (30) uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) após a live da última quinta (29), em que Bolsonaro questionou a lisura das eleições brasileiras.

A ação pede que o presidente seja multado no valor de R$ 500 mil caso repita as manifestações que questionam os últimos pleitos presidenciais realizados no país. 

 

“Como demonstra sua conduta, o senhor Presidente da República não respeita os Poderes da República, sendo necessária a imediata aplicação de pena de multa por evento de descumprimento a cada nova manifestação que faça acerca da inverídica”, aponta o pedido enviado ao STF.

Bolsonaro havia prometido divulgar em sua tradicional live nas redes sociais provas de fraudes nas eleições brasileiras. Não só o presidente não mostrou tais provas, como também admitiu que não as têm.

Segundo a âncora da CNN Daniela Lima, o Tribunal Superior Eleitoral se preparou para reagir contra as acusações de Bolsonaro. Membros do tribunal, inclusive, estudam se Bolsonaro cometeu crime de responsabilidade ao fazer tais acusações.  

Presidente Jair Bolsonaro
Presidente Jair Bolsonaro em Jucurutu (RN)
Foto: Marcos Corrêa/PR

 

Mais Recentes da CNN