Regina Duarte assume Secretaria 1 dia após exoneração de comissionados

Atriz toma posse da pasta após quase dois meses de negociação com o presidente Jair Bolsonaro; funcionários foram

Da CNN Brasil, em São Paulo

Ouvir notícia

Quase dois meses depois do convite do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Regina Duarte toma posse do comando da Secretaria de Cultura nesta quarta-feira (4). A nomeação da atriz foi publicada na edição de hoje do Diário Oficial da União e ocorre um dia após a demissão de seis funcionários comissionados.

Regina assume teve total autonomia para montar a equipe e assume com a missão de ter papel conciliador com a classe artística.

A solenidade se dá após um período de reuniões, que Bolsonaro classificou como “namoro “e “noivado” até o “casamento” entre os dois, que seria o momento da posse. Em meio às negociações, ela viajou a Brasília e conheceu a estrutura da secretaria, que é vinculada ao Ministério do Turismo.

Regina chegou a ter uma reunião com a então secretária interina, Jane Silva – que acabou exonerada semanas depois. Às vésperas da posse, a nova leva de demissão de funcionários chamou a atenção. A atriz não comentou nenhuma das baixas e não foi relacionada diretamente às demissões.

Na terça-feira (3), foram exonerados Camilo Calandreli (secretário de Fomento e Incentivo à Cultura), Reynaldo Campanatti (secretário da Economia Criativa), Gislaine Targa (chefe de gabinete da Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura), Raquel Brugnera (chefe de Gabinete da Secretaria da Economia Criativa), Ednagela Santos (diretora do Departamento de Promoção da Diversidade Cultural) e Ricardo Freire Vasconcellos (diretor do Sistema Nacional de Cultura). 

Ao longo dessas semanas de “noivado”, Regina Duarte fechou acordo de rescisão com a TV Globo e encerrou o contrato de mais de 50 anos. Ela recebeu o convite para integrar o governo em 17 de janeiro, após a exoneração de Roberto Alvim, que fez referências nazistas em um vídeo oficial.

Já no início da manhã desta quarta-feira, a nomeação da atriz era um dos assuntos mais comentados do Twitter.

Olavo de Carvalho pede desistência

Na segunda-feira (2), o escritor vinculado ao bolsonarismo Olavo de Carvalho usou as redes sociais para criticar a posse da atriz e sugeriu que ela deveria desistir da nomeação.

“Se a Regina Duarte quer mesmo se livrar de indicados do Olavo de Carvalho, a pessoa principal que ela teria de botar para fora do ministério seria ela mesma”, escreveu ele. 

A publicação foi feita após rumores divulgados pela revista Veja e pelo Antagonista, que adiantaram a exoneração do núcleo bolsonarista da pasta.

Mais Recentes da CNN