Rezende: Quem fizer a CPI da Covid-19 de palanque vai pagar preço negativo

No quadro Liberdade de Opinião, jornalista Sidney Rezende falou sobre a CPI da Covid-19, que começa nesta terça-feira (27)

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

No quadro Liberdade de Opinião desta segunda-feira (26), Sidney Rezende falou sobre a CPI da Covid-19 que começa nesta terça-feira (27) e sobre os rumos que a comissão pode levar. Para ele, é preciso tomar cuidado para que a investigação não se torne palanque político e que aqueles que quiserem fazer isso, vão pagar o preço.

“A CPI será política porque a casa é política, então ela será usada como palanque também. Por isso, aspectos de ordem técnica terão que ser levados em conta e os depoimentos que forem convocados têm que estar fundamentados. Pode existir críticas, mas baseadas em fatos concretos.”

“É preciso chamar pessoas para esclarecer temas e pela CPI envolver políticos, é possível fazer palanque, mas quem fizer isso de maneira desonesta vai pagar preço negativo. Se você fizer palanque demais para atingir o governo federal ou os governos estaduais, o eleitor pode interpretar de forma diferente e o feitiço virar contra o feiticeiro.”

O Liberdade de Opinião tem a participação de Sidney Rezende e Alexandre Garcia. O quadro vai ao ar diariamente na CNN.

Sidney Rezende no quadro Liberdade de Opinião
Sidney Rezende no quadro Liberdade de Opinião
Foto: CNN Brasil (26.br.2021)

As opiniões expressas nesta publicação não refletem, necessariamente, o posicionamento da CNN ou seus funcionários.

Mais Recentes da CNN