Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ricardo Nunes reage a Lula e diz que São Paulo não é ringue

    Petista disse que as eleições na capital paulista serão marcadas pela polarização com Bolsonaro

    Segundo interlocutores, não interessa a Nunes partir para a polarização
    Segundo interlocutores, não interessa a Nunes partir para a polarização Reprodução CNN

    Pedro Duranda CNN

    São Paulo

    O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), reagiu à fala do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em entrevista à rádio Metrópole, da Bahia, na manhã desta terça-feira (23). Nunes afirmou que a cidade não é um ringue e, em tom de ironia, perguntou se Lula iria trocar o cargo de presidente pelo de prefeito.

    Mais cedo, Lula havia sugerido que as eleições de 2024 serão marcadas por uma disputa entre ele e o ex-presidente Jair Bolsonaro, a quem se referiu como “figura”.

    “Na capital de São Paulo é uma coisa muito especial. Uma confrontação direta entre o ex-presidente e o atual presidente, é entre eu e a figura”, disse Lula durante a entrevista à rádio baiana.

    À CNN, Nunes reagiu: “Ele vai deixar de ser presidente pra ser prefeito? Aqui em São Paulo não é ringue, aqui a preocupação é cuidar da cidade”, disse ele.

    O cenário de 2024 difere da campanha de 2020, quando Guilherme Boulos (PSOL) e Bruno Covas (PSDB) foram para o segundo turno. Covas já era prefeito, a cidade vivia a pandemia do Coronavírus em uma das fases mais drásticas e Jair Bolsonaro (PL) era o presidente.

    De lá pra cá, Lula sucedeu Bolsonaro, Covas faleceu, Nunes assumiu a cidade, Boulos se elegeu deputado federal e Marta Suplicy, que pertencia ao núcleo político mais próximo de Nunes, mudou de lado e vai se filiar ao PT pra ser vice de Boulos.

    Segundo interlocutores de Nunes, a ele não interessa partir para a polarização total porque há dúvidas de até que ponto a associação com a imagem de Bolsonaro não o imporia um teto eleitoral ou potencializaria sua rejeição.