Roraima: veja quem são os pré-candidatos ao governo do estado e ao Senado

Derrotado em 2018, ex-senador Romero Jucá (MDB) deve tentar voltar a Brasília; governador Antonio Denarium (PP) tentará a reeleição

Palácio Senador Hélio Campos, em Boa Vista, sede do governo de Roraima
Palácio Senador Hélio Campos, em Boa Vista, sede do governo de Roraima Secom/Governo de Roraima

Dyepeson Martinscolaboração para a CNN

Ouvir notícia

Na corrida eleitoral para o governo de Roraima, alguns nomes já se apresentam como pré-candidatos. Um deles é Antonio Denarium (PP), atual governador do estado, que deve tentar a reeleição.

Os nomes ainda podem mudar, pois os partidos têm entre 20 de julho e 5 de agosto para realizar suas convenções e definir os candidatos e candidatas.

O primeiro turno das eleições está marcado para 2 de outubro. A votação de um eventual segundo turno ocorrerá em 30 de outubro, segundo o TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Os pré-candidatos ao governo estadual

Atual governador de Roraima, Antonio Denarium (PP) é pré-candidato à reeleição. Bolsonarista, ele se elegeu em 2018 para seu primeiro cargo público com o apoio explícito de Jair Bolsonaro (PL). Até então, atuava como empresário do agronegócio.

Pela segunda vez, Teresa Surita (MDB) concorrerá ao governo estadual. Ela já foi eleita cinco vezes como prefeita de Boa Vista e também exerceu o mandato de deputada federal. O atual prefeito da capital de Roraima, Arthur Henrique (MDB), foi indicado e apoiado por ela.

Já Rudson Leite (PV), suplente do senador Telmário Mota (Pros) e que chegou a assumir uma cadeira no Senado Federal em 2018, se colocou como pré-candidato da federação formada por PV, PCdoB e PT ao governo de Roraima. Ele é presidente do Partido Verde no estado.

O pastor Isamar Ramalho (PSC) também anunciou sua pré-candidatura. Ex-PTB, ele é apoiador de Bolsonaro e presidente da Assembleia de Deus na região. Ramalho concorreu à Prefeitura de Boa Vista, em 2020, e ao Senado, em 2018, mas perdeu as duas disputas.

Pelo PTB, médico cardiologista Petrônio Araújo anunciou sua pré-candidatura. O ex-vereador de Caroebe Juraci Francisco dos Santos (PDT) também se colocou como pretendente ao governo estadual.

Os pré-candidatos ao Senado

O economista Telmário Mota (Pros) tentará a reeleição para o segundo mandato como senador. Ele foi vereador de Boa Vista e ficou na quinta colocação na eleição para o governo do estado, em 2018. Telmário é um atual defensor do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Um de seus adversários pode ser o médico e deputado federal Hiran Gonçalves (PP). Apoiador da agenda bolsonarista, ele disputa com Telmário Mota o apoio do governador do estado na eleição ao Senado.

Economista e empresário, Romero Jucá (MDB) foi senador por três mandatos consecutivos e deve tentar voltar a Brasília. Em 2018, ficou em terceiro lugar e não conseguiu a reeleição. Foi líder do governo no Senado durante a gestão de Michel Temer e ministro da Previdência Social do governo Lula.

Bartolomeu da Silva, mais conhecido como Bartô (PSOL), que atua em causas indígenas de Roraima, anunciou sua pré-candidatura foi anunciada em fevereiro de 2022. Ele é artista plástico e tem apoio de movimentos sociais.

Confira abaixo os senadores cujos mandatos terminam em 2023. As vagas deles no Senado estarão em jogo nas eleições deste ano

CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto pela TV e por nossas plataformas digitais.

*Colaboraram Gabriela Ghiraldelli, Salma Freua Leonardo Rodrigues, da CNN

Mais Recentes da CNN