Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Sâmia Bomfim diz que família está destroçada e pede seriedade na investigação após assassinato do irmão

    Médico Diego Ralf de Souza Bomfim e colegas foram mortos em um quiosque do Rio de Janeiro nesta quinta-feira (5)

    Tiago Tortellada CNN

    São Paulo

    A deputada federal Sâmia Bomfim (PSOL-SP) disse que sua família está destroçada após o assassinato de seu irmão, o médico Diego Ralf de Souza Bomfim, na madrugada desta quinta-feira (5).

    Ele e outros colegas foram baleados na avenida da praia da Barra da Tijuca, na zona Oeste do Rio de Janeiro. Ao menos 33 tiros foram disparados no ataque.

    Pelas redes sociais, a parlamentar prestou solidariedade aos familiares das outras vítimas e pediu celeridade e seriedade na investigação do caso.

    Entenda o caso

    Três médicos ortopedistas, incluindo o irmão de Sâmia Bomfim, foram assassinados em um ataque a tiros na avenida da praia da Barra da Tijuca, na zona Oeste do Rio de Janeiro, na madrugada desta quinta-feira (5). Uma quarta vítima ficou ferida e está internada.

    Os quatro foram socorridos por bombeiros, mas três deles morreram no local. Um outro médico está internado.

    A Polícia Militar do Rio de Janeiro (PM-RJ) informou que policiais do 31° BPM (Recreio dos Bandeirantes) foram chamados para atender a uma ocorrência de homicídio na Avenida Lúcio Costa, na praia do bairro. Chegando lá, encontraram as quatro vítimas baleadas.

    O grupo estava na cidade para participar do 6º Congresso Internacional de Cirurgia Minimamente Invasiva do Pé e Tornozelo, evento internacional com apoio da Associação Brasileira de Medicina e Cirurgia do Tornozelo e Pé, entidade que os médicos faziam parte.

    A Polícia Civil do Rio de Janeiro investiga o caminho percorrido pelo carro dos criminosos e avalia se aconteceu alguma coisa no deslocamento do grupo de São Paulo para o Rio. A princípio, os primeiros indícios apontam para uma execução.

    Quem eram as vítimas?

    Diego Bomfim

    • Diego Ralf de Souza Bonfim era irmão da deputada federal Sâmia Bonfim (PSOL-SP) e se especializou em reconstrução óssea pelo Instituto de Ortopedia e Traumatologia (IOT) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP).

    Marcos Corsato

    • Marcos de Andrade Corsato era médico assistente do grupo de Tornozelo e Pé do IOT da FMUSP. Ele fez graduação e mestrado em ortopedia e traumatologia na USP.

    Perseu Almeida

    • Perseu Ribeiro Almeida se formou em medicina pela Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC) de Salvador, fez residência em ortopedia e traumatologia pelo COT e se especializou em cirurgia em pé e tornozelo pelo IOT da FMUSP.

    Testemunha descreve crime

    Uma testemunha disse à CNN que “foi tudo rápido e assustador”. “Estava do lado do ocorrido, tomando uma cerveja, comendo. Aí a gente ouviu um barulho. Parecia garrafa quebrada. Quando deu o segundo ou terceiro barulho idêntico, a gente percebeu que era tiro. Aí a gente desceu correndo pra orla da praia.”

    “Quando deu um minuto mais ou menos, eu voltei. Tinha deixado meus pertences na mesa, não tinham roubado nem nada. Então a gente percebeu que não foi um assalto, já tinham ido embora. Acho que eram dois ou três elementos ali. Enfim, foi tudo muito rápido e assustador, minha primeira experiência no Rio de Janeiro foi horrível”, disse a testemunha que não quis se identificar.