Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Sarney completa 94 anos; saiba a idade dos ex-presidentes do Brasil

    Político maranhense foi o primeiro presidente civil após o fim do regime militar, em 1985

    Sarney completou 94 anos de idade em 24 de março
    Sarney completou 94 anos de idade em 24 de março Arquivo - Marcelo Camargo/Agência Brasil

    Victor Aguiarda CNN*

    São Paulo

    O ex-presidente José Sarney (MDB) completou 94 anos na quarta-feira (24).

    Ele é o ex-presidente brasileiro mais velho, seguido por Fernando Henrique Cardoso (PSDB), que completará 93 anos em junho.

    • Fernando Collor de Mello (PTB): 74 anos; governou entre 1990 e 1992
    • Fernando Henrique Cardoso (PSDB): 92 anos; governou entre 1995 a 2002
    • Luiz Inácio Lula da Silva (PT): 78 anos; governou entre 2003 e 2010 e desde 2023
    • Dilma Rousseff (PT): 76 anos; governou entre 2011 e 2016
    • Michel Temer (MDB): 83 anos; governou entre 2016 e 2019
    • Jair Bolsonaro (PL): 69 anos; governou entre 2019 e 2022

    Entre os citados, apenas Bolsonaro já fez aniversário em 2024, em março.

    A lista não cita Itamar Franco (MDB), que morreu em 2011, aos 81 anos, vítima de um acidente vascular cerebral (AVC). Se estivesse vivo, ele também completaria 94 anos em junho.

    Festa e recuperação

    De acordo com a assessoria de imprensa do ex-presidente, ele celebrou o aniversário em sua casa, em Brasília, na companhia de familiares e amigos próximos.

    Sarney ainda se recupera de uma queda ocorrida no Carnaval deste ano, durante uma caminhada no quarteirão onde mora. O ex-presidente quebrou o úmero, maior osso do braço, e a clavícula.

    Trajetória

    Nascido em 1930, assumiu um mandato na Câmara dos Deputados em 1955. Ele se elegeu deputado por mais dois mandatos, em 1958 e 1962. Já com uma década de vida política, foi eleito governador do Maranhão, seu estado natal, em 1965.

    Após o único mandato como governador, ocupou o cargo de senador pelo Maranhão até o fim da ditadura, em 1985, mesmo ano em que se tornou candidato a vice-presidente – já no MDB – na chapa de Tancredo Neves para as eleições presidenciais. Com a morte de Tancredo, antes mesmo de assumir o cargo, Sarney se tornou presidente, o primeiro civil a ocupar o cargo após a ditadura.

    Entre os principais marcos de seu governo, pode-se apontar a formação da Assembleia Constituinte, que elaborou e promulgou a Constituição de 1988, seguida até hoje no país. O então presidente também implementou os planos Cruzado I e II, em uma tentativa de controlar a alta inflação acumulada durante o regime militar.

    O último cargo ocupado por Sarney foi novamente o de senador, mas pelo então recém-criado estado do Amapá. De seus 59 anos de vida pública, 24 foram passados nesta função, até a aposentadoria do político em 2015.

    Além da carreira política, Sarney também desenvolveu uma série de obras literárias, entre contos, romances e ensaios. Há 44 anos na cadeira 38 da Academia Brasileira de Letras (ABL), é o decano da agremiação.