Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Se tentarem repetir 8 de janeiro, mais gente será presa, diz Lula sobre ameaças

    Presidente citou o caso do fazendeiro de Santarém (PA) que foi preso após dizer que daria um tiro nele

    Presidente Luiz Inácio Lula da Silva
    Presidente Luiz Inácio Lula da Silva 26/06/2023REUTERS/Adriano Machado

    Da CNN

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou, nesta segunda-feira (7), na abertura da infovia 01 em Santarém (PA), que, se houver a tentativa de repetir os atos criminosos como os realizados no dia 8 de janeiro contra a sede dos Três Poderes, mais pessoas serão presas.

    “Nós vamos ser tolerantes com quem não pensa igual a nós, mas nunca mais repitam a tentativa de golpe que quiseram dar dia 8 de janeiro, porque mais gente será presa, mais gente pagará o preço”, disse.

    A frase de Lula ocorreu depois o presidente citar, durante o discurso, o caso de Arilson Strapasson, que chegou a ser preso na semana passada por ameaçar o presidente de morte. Strapasson foi detido em Santarém.

    “Eu fiquei sabendo que aqui nessa cidade tinha um cara que foi preso porque disse que ia me matar. (…) Cachorro que late não morde. Então, qualquer cidadão que ficar fazendo bravata na rua, ‘eu mato, eu pego, eu bato, eu atiro’, ele vai ser chamado à delegacia para um depoimento.”

    “As pessoas têm o direito de falar a bobagem que quiserem, mas não têm o direito de ofender os outros. Eu não preciso gostar do meu vizinho, eu tenho apenas que respeitá-lo e exigir respeito a mim”, acrescentou.

    Veja também: Lula pode perder o Centrão com demora para definir ministros?

    (Publicado por Marina Toledo, com informações de Ana Patrícia Alves, da CNN)