Secretária nacional da Juventude pede demissão; advogada assumirá cargo

CNN apurou que pesou polêmica por proposta de destinar parte da cota de empregos de pessoas com deficiência para jovens que moram em abrigos

A ex-secretária nacional da Juventude, Jayana Nicaretta
A ex-secretária nacional da Juventude, Jayana Nicaretta Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Igor Gadelhada CNN

Ouvir notícia

A secretaria nacional de Juventude do governo Jair Bolsonaro, Jayana Nicaretta, pediu demissão do cargo. Para o lugar dela, a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, a quem o órgão é subordinado, escolheu a advogada Emilly Rayanne Coelho Silva.

Emily tem 26 anos de idade e já atuou no ministério de Damares como assessora da Secretaria Nacional de Proteção Global. Atualmente, porém, trabalhava como assessora na Secretaria Especial do Desenvolvimento Social do Ministério da Cidadania.

Leia e assista também

Damares critica Bia Doria e defende dar comida a moradores de rua

Ministério de Damares vê operação contra fake news como violação a direitos

Segundo apurou a CNN com fontes do ministério de Damares, pesou para o pedido de demissão de Jayana a recente polêmica causada por uma proposta dela para destinar parte da cota de empregos de pessoas com deficiência para jovens que moram em abrigos.

A secretária da Juventude, porém, justificou à ministra que estava deixando o cargo para voltar a trabalhar na área de petróleo — ela é engenheira de petróleo. Argumentou também que queria ficar mais livre para se envolver nas eleições municipais deste ano.

A mudança no comando da Secretaria Nacional da Juventude deve ser publicada na edição desta sexta-feira (7) do Diário Oficial da União.

 

Mais Recentes da CNN