Senado aprova crédito de quase R$ 2 bilhões para vacina contra Covid-19

Recursos seriam usados na produção e disponibilização de imunizante da Astrazeneca/Oxford

Larissa Rodrigues, da CNN em Brasília

Ouvir notícia

 

O Senado aprovou nesta quinta-feira (3) uma medida provisória que abre crédito extraordinário de R$ 1,9 bilhão para o Ministério da Saúde produzir e disponibilizar a vacina de Oxford contra a Covid-19. 

A proposta vai agora a promulgação.

Leia também:

Vacina da Pfizer enfrenta resistência em alas da Saúde e da Economia

Covid-19: 600 litros de matéria-prima para Coronavac chegam a São Paulo

“O Senado Federal aprovou cerca de R$ 2 bilhões para garantir ações necessárias à produção e ao acesso à vacina de Oxford contra a Covid-19 no país”, escreveu o presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP), no Twitter. “Hoje mesmo vou assinar a promulgação da MP 994/2020 e encaminhar sua publicação ao Diário Ofical da União”.

A verba de exatos R$ 1.995.000 foi liberada para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), vinculada ao Ministério da Saúde, para firmar contrato com o laboratório AstraZeneca.

A empresa desenvolve uma vacina contra a Covid-19 com a Universidade de Oxford, do Reino Unido. Atualmente, a vacina de Oxford está em fase de testes com voluntários no Brasil e a estimativa é que 100 milhões de doses sejam disponibilizadas ao país, inicialmente. 

Para bancar o imunizante, a MP prevê recursos vindos da emissão de títulos públicos. Desse montante, R$ 1,3 bilhão serão usados em pagamento à AstraZeneca como encomenda tecnológica, R$ 522 milhões pela Biomanguinhos, unidade da Fiocruz produtora de vacinas, e mais R$ 95,6 milhões para absorção da tecnologia da empresa pela Fundação Oswaldo Cruz.

(*Com informações da Agência Senado)

Mais Recentes da CNN