Alcolumbre sugere barrar aumentos para políticos durante período de calamidade

Caso seja aprovada, medida também proibiria acréscimos no salário de juízes e servidores públicos

O presidente do Senado Davi Alcolumbre comanda votação remota 
O presidente do Senado Davi Alcolumbre comanda votação remota  Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado (2.mai.2020)

Caio Junqueirada CNN

Ouvir notícia

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, incluiu no novo projeto de auxílio a estados e municípios, votado pela Casa neste sábado (2), um trecho que proibiria aumentos nos salários de políticos, juízes e promotores durante o período de calamidade pública por conta da pandemia do novo coronavírus. 

O texto diz que seria vedado qualquer “título, vantagem, aumento, reajuste ou adequação de remuneração” para servidores públicos, militares e membros do Poder —estão incluídos nesta categoria senadores, deputados, ministros, juízes, promotores, prefeitos, governadores, vereadores e o presidente da República.

Caso seja aprovada, a suspensão valeria até 31 de dezembro de 2021.

A exceção seria em casos em que já havia sentença judicial determinando o aumento antes do decreto de calamidade.

O Senado vota neste sábado uma nova proposta para encaminhar recursos a cidades e unidades da Federação após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmar que vetaria o projeto aprovado por deputados em 13 de abril. 

Leia também:

Proposta de auxílio a estados e municípios do Senado inclui R$ 10 bi para saúde

A sessão ainda está em andamento.

Mais Recentes da CNN