Senador pede prisão de Dominghetti, mas Omar Aziz nega pedido

Presidente da CPI da Pandemia, Omar Aziz (PSD-AM) diz que não vai atender a pedido de prisão para proteger família do depoente

Gregory Prudenciano e Renato Barcellos, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) pediu a prisão de Luiz Paulo Dominghetti Pereira, cabo da Polícia Militar de Minas Gerais que se diz representante da Davati Medical Supply, e que acusa integrantes do Ministério da Saúde de pedirem propina a ele para fecharem a compra de vacinas da AstraZeneca. O pedido, no entanto, foi negado pelo presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, Omar Aziz (PSD-AM). 

O motivo do pedido do senador por Sergipe é um áudio apresentado por Dominguetti à CPI da Pandemia nesta quinta-feira (1º), em que o deputado Luis Miranda (DEM-DF) aparece tentando intermediar a compra do que seria, segundo o depoente, vacinas. O áudio, disse Dominghetti, teria sido enviado a ele por Cristiano Hossri Carvalho, representante da Davati no Brasil.

No entanto, Cristiano afirmou à CNN que o áudio é antigo – “de 2020” – e não faz referência a compra de vacinas. “Não tem relação alguma com a Davati ou vacinas”, disse Cristiano à analista de política da CNN Renata Agostini.

“O senhor, seguramente, é a única pessoa que, até o momento, neste país, ouviu aquele áudio e conseguiu identificar uma referência ao irmão do deputado”, afirmou Alessandro Vieira, em referência a trechos em que Luis Miranda usa a expressão “meu irmão”, que segundo Dominguetti seria a respeito de Luis Ricardo Miranda, funcionário do Ministério da Saúde. Junto de seu irmão deputado, Luis Ricardo denunciou à CPI suspeitas de irregularidade da compra de 20 milhões de doses da vacina Covaxin. 

“Isso aqui não é lugar para molecagem, não é lugar para tentar fazer alguma interferência na investigação”, disse Vieira, para na sequência pedir a prisão de Dominghetti. 

O pedido, no entanto, não foi atendido pelo senador Omar Aziz. “Não farei isso, não pelo senhor, mas pela sua família”, avisou Aziz ao policial militar. 

A negativa de Aziz, contudo, não foi feita sem antes uma bronca em Dominghetti. O presidente da CPI disse que a exibição do áudio seria motivo suficiente para a prisão, e disse que o suposto representante da Davati estava sendo “irresponsável” por acusar Luis Miranda sem ter certeza da procedência do áudio. 

Luiz Paulo Dominguetti Pereira durante depoimento na CPI da Pandemia
Luiz Paulo Dominghetti Pereira durante depoimento na CPI da Pandemia
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Mais Recentes da CNN