Sergio Moro e Rodrigo Garcia se encontram em São Paulo

Reunião, que aconteceu no Palácio dos Bandeirantes, não estava na agenda do governador

Renata Agostinida CNN

Ouvir notícia

Em um momento ainda de indefinição sobre seu futuro político, o ex-juiz Sergio Moro, filiado ao União Brasil, procurou o governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB).

O encontro aconteceu no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo do Estado de São Paulo, numa reunião que não foi registrada na agenda de Garcia e nem estava entre os compromissos oficiais de Moro no dia 19 de abril.

Ambos se encontraram graças ao deputado federal Junior Bozella (União Brasil), que promoveu a reunião entre os dois, segundo duas fontes ouvidas pela CNN. Na agenda de do governador, aparece apenas o registro de Bozella. Foi a primeira reunião entre os dois.

Há interesse por parte do União Brasil em fechar com Garcia um nome para o Senado em sua chapa. Moro ainda não bateu o martelo sobre uma candidatura ao Senado, mas decidiu fazer um roteiro em maio totalmente dedicado ao estado, com diversos eventos em cidades do interior.

A assessoria de Garcia ainda não se pronunciou sobre o encontro.

Desembarque da 3ª via

O União Brasil pode anunciar que terá candidatura própria à Presidência da República. A chapa será puro-sangue: Sergio Moro e Luciano Bivar. A tendência é que Moro seja cabeça de chapa. A informação foi confirmada por duas fontes do alto escalão do partido à CNN.

A data do anúncio segue sem definição. E a ideia é que, antes, ainda haja conversas com MDB e PSDB.

O pré-candidato pelo União Brasil, Luciano Bivar, disse à CNN que uma reunião deve discutir os rumos do partido na próxima quarta-feira. Segundo ele, não há definição sobre chapa pura e Sergio Moro é um dos nomes do quadro do partido, mas que há outros. Bivar reforçou que o partido tem um projeto pronto para apresentar à população e que ele é o nome do partido para a disputa presidencial.

A decisão de lançar candidatura própria vem em meio às dificuldades de costura dentro da terceira via.

 

Mais Recentes da CNN