Sessão da CPI que votaria novos requerimentos é adiada para terça-feira (6)

Informação foi dada pelo vice-presidente da comissão, senador Randolfe Rodigues (Rede-AP)

Renato Barcellos, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O vice-presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito da Pandemia, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), afirmou que não haverá sessão da CPI nesta sexta-feira (2). O depoimento seria do policial militar de Minas Gerais Luiz Paulo Dominguetti, mas a oitiva foi antecipada para esta quinta-feira (1º).

Randolfe explicou que o colegiado tomou a decisão de adiantar o depoimento do representante da Daviti após uma decisão “exarada” da ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber que permitiu a Francisco Maximano — dono da Precisa Medicamentospermanecer em silêncio e não responder aos questionamentos dos senadores. Maximiano seria ouvido na sessão desta quinta e teve a oitiva adiada para uma data ainda indefinida. 

“Para não termos uma sessão infrutífera, só com o exercício do direito ao silêncio, a CPI deliberou por recorrer da decisão da Sua Excelência Rosa Weber e antecipar o depoimento do senhor Dominguetti, que estava previsto para sexta, para hoje. Por conseguinte, a sessão deliberativa que seria amanhã, está alterada para terça-feira”, informou o vice-presidente da CPI.

A decisão foi tomada em reunião na casa de Aziz na noite desta quarta-feira (30), em um esforço dos senadores de não repetir o que aconteceu com o depoimento do empresário Carlos Wizard, sabatinado por várias horas sem responder às perguntas, também se valendo de um habeas corpus obtido junto ao STF.

Dessa forma, a votação da pauta de requerimentos da CPI da Pandemia antes prevista para esta sexta-feira (2), foi transferida para a próxima terça-feira (6). A pauta incluía uma série de requerimentos de transferência de sigilo e compartilhamento de informações.

Vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede-AP)
Vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede-AP)
Foto: Pedro França/Agência Senado

A maioria dos requerimentos é de autoria do presidente da CPI, Omar Aziz, relacionada ao depoimento do deputado estadual Fausto Junior (MDB-AM), que compareceu na última terça (29) à comissão. Fausto Junior falou dos trabalhos da CPI da Saúde ocorrida em 2020 na Assembleia Legislativa do Amazonas, e foi criticado por não ter pedido, no relatório final, o indiciamento do governador Wilson Lima.

Também estão na pauta adiada para terça-feira três requerimentos do relator, senador Renan Calheiros (MDB-AL), para utilizar na CPI da Pandemia informações obtidas pela CPMI das Fake News.

Mais Recentes da CNN