‘STF tinha que reagir a ataques’, diz jurista 

Lenio Streck pontuou à CNN que alvo não era só mais a própria corte, mas a democracia como um todo

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Em entrevista à CNN, o advogado e jurista Lenio Streck afirmou que o “Supremo Tribunal Federal (STF) tinha que reagir” aos últimos ataques sofridos. A corte tem sido um dos principais alvos do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), além do próprio presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, que foi preso nesta sexta-feira (13).

“O STF fez absolusmentate o que lhe compete dentro do estado democrático de direito para que a democracia não sucumba”, explicou Streck.

De acordo com o advogado, a reação não está só relacionada à instituição em si, mas ao próprio regime democrático, pois o sistema eleitoral foi atacado. Mesmo sem apresentar provas, o chefe do Executivo tem afirmado que o voto eletrônico tem sido alvo de fraudes. 

“A corte usa o seu regimento interno para se defender. Há críticas com relação a esse regiimento, mas o STF o utilizou para responder aos ataques.”

Sede do Supremo Tribunal Federal (STF)
Sede do Supremo Tribunal Federal (STF)
Foto: Gil Ferreira/Agência CNJ

Mais Recentes da CNN