STJ manda Rio transferir Crivella “imediatamente”

Na decisão, ministroafirma que a decisão dada por ele nesta terça-feira foi descumprida pelo Tribunal de Justiça e determina a “imediata expedição do alvará"

Daniel Adjutoda CNN

Ouvir notícia

 O presidente do STJ, ministro Humberto Martins, determinou a imediata transferência do prefeito afastado do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, para a prisão domiciliar. 

Ao STJ, a defesa do prefeito alegou que “mais de 14h da da formalização do decisum – , não há qualquer perspectiva de que algum oficial de justiça se dirija à unidade prisional para liberação do paciente”.

Após decisão do STJ, Crivella deixou o presídio no início da noite.

Leia também:

Desembargadora manda retirar internet, celulares e Smart TV da casa de Crivella

Voz das ruas segue influenciando tribunal, diz advogado sobre prisão de Crivella

Justiça do Rio bloqueia R$ 53,7 milhões em bens de grupo ligado a Crivella

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, conduzido na Cidade da Polícia após prisão
O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, conduzido na Cidade da Polícia após ser preso
Foto: André Melo Andrade/Immagini/Estadão Conteúdo (22.dez.2020)

 

No meio da tarde, a desembargadora Rosa Helena Macedo determinou que, antes da expedição do alvará, fosse verificado se terminais telefônicos fixos, computadores, tablets, laptops, aparelhos de telefone celular e smart tvs já haviam sido retirados da casa de Crivella. Além disso, que empresas de telefonia fixa e internet fossem comunicadas da decisão para interromper o sinal dos aparelhos.

Diante do descumprimento da decisão por parte do Tribunal de Justiça do Rio, o próprio ministro Humberto Martins expediu o alvará de soltura. O cumprimento cabe à Secretaria de Estado de Administração Penitenciária do Rio.

Mais Recentes da CNN